PUB
CMPorto

Santo Tirso candidata obras para zonas industriais a fundos comunitários

Santo Tirso candidata obras para zonas industriais a fundos comunitários
A câmara de Santo Tirso revelou que 36 empresas viram as candidaturas no valor de 13 milhões de euros aprovadas pelo programa Norte 2020 e apontou investimentos de 30 milhões para projetos próprios também com recurso a fundos comunitários.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Em comunicado, a autarquia refere que as candidaturas no âmbito do Programa Operacional Regional do Norte visam a modernização e ampliação de unidades produtivas, em atividades como têxteis, plásticos, distribuição, construção civil, mobiliário, animação turística e desportiva, entre outras.
“Naturalmente, os investimentos que resultam da aprovação das candidaturas ao Norte 2020 vão criar, a curto e médio prazo, riqueza e postos de trabalho, contribuindo para a redução da taxa de desemprego no concelho, que caiu no terceiro trimestre de 2015 face ao período homólogo de 2014, cerca de 20%”, refere Joaquim Couto, presidente de Santo Tirso.
De acordo com a mesma nota, a autarquia tirsense tem em curso várias candidaturas a fundos comunitários que têm em vista a requalificação das zonas industriais do concelho.
Joaquim Couto prevê um investimento de quase 30 milhões de euros, com recurso a fundos europeus.
Caso as candidaturas sejam aprovadas, serão investidos cerca de 23 milhões na beneficiação das acessibilidades às zonas industriais de Fontiscos, Alto da Cruz e Ermida.
Para Vilarinho, estão previstos investimentos na ordem dos dois milhões, para melhoramento das acessibilidades e requalificação da área empresarial localizada naquela freguesia.
Já no âmbito de uma parceria entre as câmaras de Santo Tirso e da Maia está a decorrer uma terceira candidatura, no valor de 4,2 milhões de euros, que visa a requalificação dos acessos ao Aeródromo de Vilar de Luz e Vale de Pisão.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil