CMPorto

Saiba como ter uma “vida financeira saudável”

Saiba como ter uma “vida financeira saudável”

Com o aproximar do final de mais um ano civil, a chegada do mês mais excêntrico do ano, dezembro, devido ao Natal e à passagem de ano, muitos cidadãos começam a “fazer contas à vida” e a pensar de que forma poderão, no próximo ano, rentabilizar um bocadinho mais aquelas que são as suas poupanças financeiras.

A pensar nisso, a Hotmart reuniu um conjunto de dicas para todos os cidadãos que pretendem gerir melhor as suas finanças e conseguir poupar, mesmo que não tenham um rendimento muito elevado. E, alerta, “adotar hábitos financeiros saudáveis pode ser decisivo para fazer com que o dinheiro renda mais”.

A primeira sugestão para que tenha uma “vida financeira mais saudável” e consiga “poupar mais no final do mês” é “registar [todas] as despesas fixas”, ou seja, todas aquelas que são necessárias pagar todos os meses, como a renda da casa, se for o caso, a água, a luz, o gás ou as telecomunicações.

“É importante registá-las para saber quanto do rendimento mensal sobra todos os meses para investir, poupar ou até gastar em atividades de lazer”, sublinha a Hotmart.

De seguida, os cidadãos devem acostumar-se a “pôr de parte 10% dos rendimentos mensais”, um hábito que serve não apenas para “poupar dinheiro por um período de tempo”, mas sim para “aplicar o valor de forma a que possa render juros e tornar-se num património no futuro”.

Adicionalmente, uma vida financeira saudável implica ainda “amortizar dívidas sempre que possível”, “gerir cartões de crédito” e “estabelecer limites para gastos variáveis”, de forma a ter “estes gastos mais bem contabilizados no seu plano mensal”.

Segundo a plataforma digital, pode também ser interessante a utilização de “aplicações de gestão financeira”, uma vez que algumas oferecem, inclusive, a opção de acompanhar as movimentações bancárias e de inserir lembretes para o pagamento de contas.

Além disso, é também importante “ter fontes de rendimento alternativas”, ponderar fazer compras em segunda mão, uma “forma de economizar algum dinheiro e também de contribuir para a preservação do meio ambiente” e ainda ter particular atenção aos ditos “pequenos gastos”. “Serviços que debitam diretamente no cartão de crédito, como aplicações de transporte ou dlivery podem ser armadilhas para quem pretende poupar e podem facilmente acumular-se ao final do mês. Neste sentido, é importante que se mantenha atento para não usar esses serviços de forma recorrente e sem necessidade”, explica.

Outra medida preponderante na poupança de dinheiro ao final do mês é “evitar comer fora com frequência”, uma vez que este é um hábito que, facilmente, se pode tornar “caro”.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/natal-a-mesa-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=181121-sabebem64&utm_campaign=sabebem

Viva! no Instagram. Siga-nos.