PD - revista Sabe Bem

Reprogramação do QREN voltada para emprego

Reprogramação do QREN voltada para emprego

O documento assume que a reprogramação do QREN decorre de «alterações socioeconómicas significativas» e pretende reforçar «o alinhamento estratégico do QREN com as prioridades de ajustamento estrutural, preconizado no Programa de Assistência Económica e Financeira». A proposta defende que «a boa execução do QREN» é «um imperativo enquanto instrumento ao serviço, simultaneamente, da modernização do país e da recuperação económica e financeira».
Preconiza ainda que a aplicação do QREN «tem de ser particularmente sensível» aos problemas do mercado de trabalho, «refletidos na subida abrupta da taxa de desemprego». O documento apresentado pelo Governo assume como linhas gerais de orientação para a reprogramação do QREN o reforço dos apoios ao emprego e aos desempregados, de modo a promover, em particular, a empregabilidade dos jovens, o que passa pelo financiamento de programas para aumentar a empregabilidade e a qualificação dos desempregados. O aumento da dotação do FEDER para os investimentos na modernização do tecido produtivo, em particular das Pequenas e Médias Empresas, para aumentar a produção de bens transacionáveis, é outra das apostas, para melhorar as condições de financiamento das empresas e a criação de oportunidades de emprego. Vão ser ainda reforçados os recursos destinados à formação de dupla certificação dos jovens e o reforço dos apoios à inclusão social de grupos mais vulneráveis, refere ainda a proposta.

PUB
juliana.pingodoce.pt/?utm_source=vivaporto&utm_medium=mrec&utm_term=mrec&utm_content=021120-institucional&utm_campaign=juliana

Viva! no Instagram. Siga-nos.