PUB
CIN Woodtec

Porto vai ter novos equipamentos de saúde

Porto vai ter novos equipamentos de saúde

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
O concurso para a construção da nova Unidade de Saúde Familiar de Ramalde, uma obra no valor de 750 mil euros, foi publicado esta quarta-feira em Diário da República.

A Câmara do Porto vai avançar com a construção da nova Unidade de Saúde de Ramalde. As obras – orçadas em 750 mil euros – vão realizar-se no âmbito de um memorando de entendimento assinado, em setembro de 2016, entre a autarquia e o Ministério da Saúde.
Já o Ministério da Saúde comprometeu-se a requalificar a Unidade de Saúde da Batalha (já em curso) e a construir o novo Centro de Saúde de Campanhã, que ficará na antiga escola do Cerco.
O novo Centro de Saúde de Ramalde ficará localizado num edificado inacabado, propriedade da autarquia, junto às ruas D. Estevão da Gama e D. Diogo de Noronha.
A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte anunciou também a transferência, para novas instalações, da Unidade de Saúde Familiar “Novo Sentido”, no Porto, atualmente a funcionar em “instalações exíguas e de acessibilidade desadequadas”.
Segundo a ARS-Norte, o compromisso financeiro já foi assumido pelo Governo e publicado em Diário da República.
O objetivo deste acordo, cujo protocolo já tinha sido celebrado entre a ARS-Norte e a Câmara do Porto, era dotar a população de referência (USF “Novo Sentido” e antiga Extensão de Saúde do Ilhéu – 14.000 utentes, aproximadamente), bem como os profissionais que aí desenvolvem a sua atividade, com “um equipamento que, para além de moderno, humanizado e devidamente equipado, pudesse responder às reais necessidades”.
O protocolo visa também transformar parte das instalações abandonadas da antiga Escola do Básica e Secundária do Cerco e contribuir, assim, para a qualificação da zona oriental da cidade.
O investimento estimado, que contempla a remodelação do edifício e o equipamento, é de 1.549.574,82 euros, sendo que terá o apoio do Programa Operacional Portugal 2020.
De acordo com o projeto aprovado, as futuras instalações vão incluir dois módulos – um de Saúde Familiar (com 9 gabinetes médicos, 3 gabinetes de enfermagem, 2 salas de tratamento, 2 gabinetes de vacinas e injetáveis e 4 gabinetes de Saúde Materna/Infantil) e outro que será destinado a Cuidados na Comunidade (com 3 gabinetes médicos, 1 polivalente e 1 de enfermagem).

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem