Natal PD

Projeto sobre a Piscina das Marés distinguido pela Fundação Getty

Projeto sobre a Piscina das Marés distinguido pela Fundação Getty

Um projeto da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP), que visa estudar a gestão e conservação do complexo da Piscina das Marés, obra em Leça da Palmeira, projetada por Álvaro Siza Vieira, acaba de receber um financiamento de 100 mil euros por parte da Fundação Getty (EUA), anunciou a U.Porto.

Em comunicado, a instituição adianta que o projeto, coordenado por Teresa Cunha Ferreira, foi distinguido pelo programa “Keeping It Modern”, dedicado à salvaguarda e preservação da arquitetura moderna a nível global, e que tem este ano a sua última edição.

No âmbito desta distinção, os investigadores vão, durante os próximos três anos, criar “um plano” com vista à gestão e preservação futura daquele equipamento assim como “uma metodologia que possa ser adaptada a outras obras de Álvaro Siza”, incluídas na lista indicativa do Património Mundial, e obras de arquitetura do século XX em Portugal.

Citada na nota divulgada, Teresa Cunha Ferreira considera que se trata de uma “oportunidade única de desenvolvimento de um plano para a gestão e conservação futura desta obra paradigmática no contexto nacional e internacional, e do percurso profissional de Álvaro Siza”.

“Estando atualmente em curso uma obra de reabilitação da piscina coordenada por Siza, será possível documentar uma intervenção contemporânea de qualidade e, com a sua pedagogia, desenvolver um plano que respeite os princípios arquitetónicos, a integridade e a autenticidade do edifício”, referiu a propósito do projeto, que conta com o apoio da Câmara Municipal de Matosinhos.

Acrescentou ainda que este se enquadra também na temática da salvaguarda, reabilitação e conservação do património do século XX que, “apesar do seu reconhecimento internacional, é em Portugal um «património em risco» por se tratar de um legado recente, ainda não suficientemente reconhecido pelo público em geral, mais desprotegido do ponto de vista legal e, muitas vezes, alvo de abandono, de falta de manutenção ou até de intrusiva transformação”.

O projeto será desenvolvido por uma “equipa multidisciplinar nas áreas da arquitetura e engenharia” e contará também com a participação ativa do arquiteto Álvaro Siza e do ICOMOS-Portugal, o comité português do Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios, organização não-governamental associada à UNESCO. Além disso, terá ainda o apoio institucional da Casa da Arquitectura.

De referir que o projeto para a Piscina das Marés foi um dos 13 selecionados entre as 90 candidaturas a concurso, na edição 2020 do “Keeping It Modern”.

PUB
www.pingodoce.pt/responsabilidade/premio-literatura-infantil/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=pli