PUB
Recheio 2024 Profissional

Procura de bicicletas e trotinetes disparou com o aumento do preço dos combustíveis

Procura de bicicletas e trotinetes disparou com o aumento do preço dos combustíveis

O aumento exponencial dos preços dos combustíveis, que levou, pela primeira vez em Portugal, o preço do gasóleo a ultrapassar o da gasolina, está a levar a uma procura desenfreada por meios alternativos de transporte.

A conclusão é da empresa KuantoKusta, que revelou que as opções mais procuradas, entre os portugueses, são, essencialmente, as bicicletas e as trotinetes, cuja procura disparou 150% durante o mês de março.

“Os portugueses procuram este tipo de produtos como alternativas de deslocação no seu dia-a-dia, e não apenas para lazer, neste momento, afirmam-se como uma solução pragmática para os fluxos de deslocação diários de muitos cidadãos, sobretudo nas grandes cidades”, destacou Ricardo Pereira, diretor de marketing do Marketplace.

Contudo, apesar do aumento histórico dos preços dos combustíveis “terem feito disparar a procura por estes meios alternativos de transporte”, o responsável adiantou que esta é uma tendência que já se tem vindo a verificar, devido à “preocupação crescente” da população com a sustentabilidade.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“Não é de agora o aumento da preocupação dos consumidores com o ambiente. Esta é uma questão fundamental para cada vez mais pessoas e que é praticamente transversal a todo o tipo de compras”, reforçou.

De acordo com os dados divulgados, são os consumidores entre os 25 e os 54 anos que mais adquirem este tipo de produtos, com gastos que rondam os 350 euros.

A procura em causa faz-se sentir, sobretudo, nos meios urbanos, com diversas cidades portuguesas determinadas a apostar em medidas para reduzir o excesso de carros nas estradas, nomeadamente através da construção de ciclovias e da disponibilização de sistemas de transportes partilhados.

“Este tipo de mobilidade é uma tendência urbana positiva: promove o bem-estar e a sustentabilidade das nossas cidades e do planeta. Mas é fundamental que se criem condições para que estes meios de transporte também possam ser uma opção viável fora das grandes cidades”, concluiu Ricardo Pereira.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz