PUB
Junta da Galiza

Portuenses gastam 38 minutos por viagem em transporte público

Portuenses gastam 38 minutos por viagem em transporte público

De acordo com o Relatório Global de Transporte Público 2019 da Moovit, no Porto, o tempo médio de uma viagem em transporte público é de 38 minutos, menos sete minutos do que em Lisboa (45).

A Moovit, aplicação gratuita de mobilidade, analisou milhões de viagens realizadas em 2019 pelos seus utilizadores em 99 cidades do mundo de 25 países, entre as quais, Lisboa e Porto.

Os dados apurados indicam que, no Porto, uma viagem em transporte público demora, em média, 38 minutos (inclui caminhadas, espera e tempo de deslocação numa direção única – de ou para casa/trabalho). Em Lisboa, os utilizadores dos transportes públicos gastam 45 minutos.

O tempo de espera para os utilizadores é praticamente igual nas duas cidades – no Porto são 12,5 minutos; em Lisboa, 13 minutos.

O documento mostra ainda que 45% dos utentes lisboetas são obrigados a fazer dois transfers por viagem para chegar ao seu destino e 21% três ou mais. Já no Porto, 44% dos utilizadores fazem dois transfers, mas apenas 7% precisam de trocar de transporte três ou mais vezes.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Em média, os utentes de Lisboa fazem 7,89 quilómetros por viagem. No Porto, a distância é mais pequena: 6,5 quilómetros.

Para chegar a uma paragem, o utilizador de transportes públicos em Lisboa necessita de caminhar 808 metros. Na Invicta, apenas precisa de percorrer 733 metros.

“Maior frequência de veículos/Menor tempo de espera”, “Cronograma de chegadas e partidas confiável”, “Tarifas mais baratas”, “Viagem mais curta (menos congestionamento), “Veículos menos cheios”, “Menos transfers (mais linhas diretas)”, “Conforto” e “Segurança pessoal – sentir-se mais seguro(a) ao andar em transporte público” foram algumas das respostas dadas pelos utilizadores à questão “O que faria você usar transporte público com mais frequência?”.

Segundo o Relatório Global de Transporte Público 2019 da aplicação Moovit, os habitantes das duas principais cidades do país ainda não utilizam muito as novas práticas de mobilidade urbana, como as bicicletas, as scooters ou as trotinetes. Em Lisboa, 63,5% dos inquiridos nunca usaram estes meios alternativos de transporte, apesar de saberem da sua existência. No Porto, o universo é de 62,8%. Mas na Invicta 12,1% dos participantes no inquérito admitem usar diariamente estes meios, mas só 8,2% em Lisboa. Falta de segurança, preço dos veículos, poucas ciclovias nas cidades, dificuldade em encontrar locais onde possam levantar um meio de transporte partilhado ou a geografia do território, com muitas subidas e descidas, foram algumas das razões apontadas e que justificam a fraca adesão a este tipo de transporte mais amigo do ambiente.

Clique aqui para ver o Relatório Global de Transporte Público 2019 da Moovit.

PUBLICIDADE

PUB
PD-Bairro Feliz