CMPorto

Porto também quer receber pela cedência de terrenos aeroportuários

Porto também quer receber pela cedência de terrenos aeroportuários

Em causa está “grande parte” dos terrenos do Aeroporto Francisco Sá Carneiro que, explicou o responsável, foram expropriados pela CMP ainda que pertençam à Maia e a Matosinhos. “Grande parte dos terrenos onde está o aeroporto foram expropriados, antes das obras, não só, mas também, pela Câmara do Porto. É uma situação análoga [à de Lisboa]. A diferença é que, no Porto, a câmara comprou e expropriou fora do município e em Lisboa foi na área do próprio município”, referiu, citado pela Lusa. As declarações do autarca surgem depois de o presidente da Câmara de Lisboa, António Costa, ter anunciado que o Governo vai pagar 286 milhões à autarquia para resolver um contencioso judicial relativo aos terrenos do Aeroporto da Portela.
Rui Rio defendeu ainda que é necessário que o Governo comece “por cortar no desperdício e só depois, se tiver de ser, cortar onde não é desperdício”. Para o autarca, a maior fatia de desperdício “é na capital do país e não há notícias de haver grandes cortes aí”. Assim sendo, o responsável anunciou que vai enviar uma carta a contestar o encerramento de serviços públicos em todo o país, “menos em Lisboa”.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/take-away/encomendas/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_campaign=encomendasta&utm_term=banner&utm_content=050121-encomendaschef2021

Viva! no Instagram. Siga-nos.