PUB
Santander Saúde

Porto é cidade das Camélias entre 5 e 12 de março

Porto é cidade das Camélias entre 5 e 12 de março

O evento incluirá mais de 40 iniciativas abertas à população, entre visitas guiadas, oficinas, concertos de música, palestras, exposições, conferências, degustações e muita animação de rua.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Entre 5 e 12 de março, o Porto volta a transformar-se na Cidade das Camélias, dedicando uma semana repleta de atividades àquela que é por muitos considerada a “rainha das flores”. Património cultural e natural da cidade, foi a partir da Invicta que esta espécie se disseminou e conquistou todo o norte de Portugal e Galiza.
A iniciativa “Porto. Cidade das Camélias” tem o seu ponto alto com a XXI Exposição de Camélias do Porto, organizada pelo Pelouro do Ambiente da Câmara do Porto, da PortoLazer e da Associação Portuguesa de Camélias. Transferindo-se este ano do Mosteiro de São Bento da Vitória para a Casa de Serralves, a exposição abrirá as suas portas ao público no dia 5 de março, às 14h30, encerrando às 18 horas do dia seguinte.
Sob o tema “Porto aberto ao mundo. Desafios do Século XXI na Exposição XXI”, o certame voltará a eleger a “Melhor Camélia” e a “Melhor Camélia de Origem Portuguesa”, mas também, e pela primeira vez, a “Melhor Decoração de Mesa” e o “Melhor Arranjo Floral”.
O programa da exposição inclui ainda uma Mostra de Trabalhos Escolares, o tradicional Mercado da Camélia, assim como várias oficinas em torno da camélia. Durante os dois dias da exposição, regressa também o Teatro de Sombras Japonesas, apresentado pela artista plástica Beniko Tanaka, em três sessões a realizar na Capela da Casa de Serralves.
Fora de Serralves, a exposição será também celebrada na Igreja dos Clérigos, que acolhe na noite de sábado, 5 de março, a partir das 21h30, um concerto da Orquestra do Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga, intitulado “Sinfonia com Camélias”, e que será também uma homenagem a Paulo Cunha e Silva, antigo aluno do conservatório.
A anteceder a Semana das Camélias, será lançado o livro “Em torno de camélias, com um Porto”, numa sessão a decorrer no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto , às 18h do dia 3 de março, altura em que será também inaugurada uma exposição de pintura alusiva a esta obra.
Na sexta-feira, 4 de março, é a vez do Varandim da Torre dos Clérigos receber o espetáculo de abertura deste evento, a partir das 21h. O programa incluirá, além de um espetáculo de luz na fachada da Torre, vários momentos de dança e um concerto de ópera.
Tal como em 2015, o evento estende-se por mais de duas dezenas de espaços da cidade, tanto exteriores como interiores, entre jardins, quintas, praças, museus, teatros, igrejas, fundações, institutos, bibliotecas, universidades, palácios e outros locais mais ou menos inusitados, como o Mercado do Bom Sucesso, o Passeio dos Clérigos e até alguns elétricos dos STCP. Com propostas para todo o tipo de idades e públicos, o programa desta edição é composto por mais de 40 iniciativas abertas à população, entre visitas guiadas, oficinas, concertos de música, palestras, exposições, conferências, degustações e muita animação de rua.

O programa completo do “Porto. Cidade das Camélias” poderá ser consultado em http://www.portolazer.pt/assets/misc/img/noticias/Cam%C3%A9lias/Programa_ExposicaoeSemanadasCameliasPorto2016.pdf

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem