PUB
Junta da Galiza

Porto continua a apostar na redução do uso desnecessário de plásticos. Trabalho distinguido no “Roteiro para os Plásticos 2025”.

Porto continua a apostar na redução do uso desnecessário de plásticos. Trabalho distinguido no

A Câmara Municipal do Porto acaba de ver o seu trabalho de redução do uso desnecessário de plástico distinguido no “Roteiro para os Plásticos 2025”, integrado no Pacto Português para os Plásticos. Nesta segunda fase, o projeto visa “sensibilizar os consumidores portugueses para a reutilização e reciclagem deste grupo de materiais”. 

“A abordagem integrada na economia circular, que não perde de vista o potencial para criar mais-valias económicas, ao mesmo tempo que reduz a pegada ecológica, esteve em destaque”, informou o município, em comunicado. 

Entre as principais propostas implementadas pela Câmara Municipal, com o intuito de reduzir a utilização do plástico, recorde-se, estão em destaque a “promoção do uso da água da torneira”, que contou com a instalação de bebedouros nos vários serviços municipais e a oferta de cantis aos colaboradores, o uso de garrafas de vidro em salas de reuniões e eventos e ainda, atendendo ao contexto atual de pandemia, a reutilização de contentores de grande capacidade de álcool-gel e líquido de limpeza de superfícies. 

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

No âmbito da segunda fase do Pacto Português, a autarquia liderada por Rui Moreira sublinha que continua com o seu compromisso de “reduzir o consumo de plásticos de uso único e promover a sua reutilização, quer por parte dos fornecedores, quer dos funcionários, garantindo que os plásticos são reciclados, sempre que possível”. 

As medidas até então implementadas permitiram à cidade “eliminar 5,3 toneladas de plástico e identificar 3,4 toneladas onde é possível atuar a curto prazo”. “Só no ano de 2020, a empresa municipal Porto Ambiente recolheu cerca de 3.450 toneladas de embalagens, representando um crescimento de 2% comparativamente com o ano anterior”, completa a nota divulgada. 

De acordo com o município, trata-se de um “contínuo trabalho de consciencialização”, que tem resultado numa “maior participação ativa por parte da população ao nível da separação dos resíduos”. 

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/festas-felizes-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=1123-sabebem76&utm_campaign=sabebem