Sogrape

“Porto com Sentido” é alargado a toda a cidade e aumenta apoio a famílias

Os deputados da Assembleia Municipal reconheceram, esta segunda-feira, dia 25, a necessidade de alargamento do «Porto com Sentido» a todos os imóveis da cidade.

O programa de arrendamento acessível vai também aumentar o subsídio de apoio às famílias, embora tenha recebido votos contra do Bloco de Esquerda e da CDU.

A Câmara do Porto explica que esta aprovação permite “o alargamento do programa “Build to Rent” a imóveis fora das Áreas de Reabilitação Urbana (ARU), para lá do prazo do concurso, a 31 de dezembro de 2025, e ultrapassando a limitação inicial de 200 imóveis”.

De forma a que a taxa de esforço suportada pelas famílias não ultrapasse os 35%, o município do Porto vai, ainda, poder apoiar o arrendamento através de um subsídio máximo de 25% “no caso de agregados com dois dependentes a cargo ou no caso de agregados monoparentais com um dependente a cargo”.

“Em agregados com três ou mais dependentes a cargo ou em caso de agregado monoparental com dois ou mais dependentes a cargo”, o apoio será no máximo de 35%, avança a autarquia.

O vereador com o pelouro do Urbanismo, Pedro Baganha, esclareceu que esta revisão se prende com as “contingências de mercado” e com a “vontade de acelerar o programa”.

“Estamos a tentar criar um mercado inexistente, acessível à classe média. Estamos a inventar o caminho”, acrescentou Pedro Baganha.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=peixe&utm_campaign=sabordomes