CM Matosinhos

Porto: Centro de Recolha Oficial de Animais já está em funcionamento

Porto: Centro de Recolha Oficial de Animais já está em funcionamento

Localizado em Campanhã, nos terrenos contíguos ao Viveiro Municipal, o novo Centro de Recolha Oficial de Animais do Porto já está em funcionamento. O processo de ocupação e transferência dos últimos animais ficou concluído no início desta semana, revelou a autarquia.

O novo Centro de Recolha Oficial de Animais do Porto não está, no entanto, aberto ao público, “dado que mantém em vigor o regime de serviços mínimos, que envolve a alimentação e limpeza permanente de boxes, assim como a resposta a situações de emergência e recolha de animais errantes, feridos ou mortos”, explica a Câmara do Porto, acrescentando que a estrutura “permite, especialmente num contexto de isolamento, assegurar melhores condições de acolhimento e bem-estar dos animais, assim como minimiza o risco de contágio dos colaboradores municipais, razão pela qual o processo de mudança não foi interrompido”.

O equipamento permitirá quase duplicar a capacidade de acolhimento de animais: serão agora 220 as boxesdisponíveis, em vez das 94 do ‘velho’ canil. Há uma separação física e funcional entre o serviço de adoção e o serviço de recolha oficial, “que permitirá melhorar o serviço prestado e potenciar a adoção responsável dos animais disponíveis no centro”.

A autarquia recorda ter concluído em 2015 o “Plano de controlo e bem-estar das populações animais de cães e gatos”, uma estratégia de médio e longo prazo para “assegurar o controlo sanitários destas populações e reduzir a taxa de eutanásia de indivíduos viáveis alojados no canil, através da promoção de uma adoção responsável”.

O plano – que contou com a participação da Ordem dos Médicos Veterinários, Direcção-Geral de Alimentação e associações zoófilas – identificava como medidas estruturantes a “campanha de promoção de uma adopção responsável; esterilização a todos os animais adotados no Canil Municipal, através de oferta de cheques-esterilização; capacitação e enriquecimento de competências dos tratadores/colaboradores do canil; sociabilização de cães em vias de adoção, através da contratação de assessoria especializada de comportamentalista animal; eliminação da prática da eutanásia; aplicação método CED (Captura, Esterilização e Devolução) em colónias; construção de novo Centro de Recolha Animal”.

“Todas as medidas foram executadas e antecipadas à obrigatoriedade de qualquer diploma legal”, congratula-se a autarquia, relembrando ainda que “uma das pedras angulares deste Plano pressupunha a construção de um novo Canil ou Centro de Recolha Oficial (CRO), que substituísse o equipamento antigo que contava com mais de 80 anos, por uma estrutura que pudesse corresponder às exigências legais e às expectativas da população”.

A conclusão da construção e entrada em funcionamento do novo CROA – Centro de Recolha Oficial de Animais “contribuirá, decisivamente, para melhorar a resposta do Município aos desafios da saúde pública e do bem-estar animal”, remata.

PUB
Pingo Doce Sabe Bem

Viva! no Instagram. Siga-nos.