Santander Escolhas 2

Porto cede edifício para projeto pioneiro de cinema

Porto cede edifício para projeto pioneiro de cinema

O Laboratório de Cinema da Torre tem uma nova morada, na zona da Ribeira, no Porto. O espaço foi cedido pela Câmara Municipal do Porto e está situado nas ruas estreitas da zona do Barredo, na rua de Baixo n.ºs 3 e 5 e Viela do Buraco s/n.

A cedência temporária do imóvel foi aprovada por unanimidade na reunião de Executivo realizada no passado dia 26 de julho: “com a ocupação deste imóvel, pretende-se desenvolver o projeto Laboratório de Cinema da Torre, com enfoque na prática, experimentação, produção e formação no âmbito dos formatos analógicos de cinema, nomeadamente a película em formato Super-8, 16mm e 35mm”, podia ler-se na proposta apresentada.

“O projeto pretende garantir a fomentação de uma massa crítica e criativa especializada nos meios analógicos cinematográficos, através da disponibilização de um espaço de produção, criação e exibição, e facultando conhecimento técnico, ferramentas, faculdades pedagógicas e infraestruturas. É sua missão a preservação e o desenvolvimento de novas gerações de criadores, contribuindo para um mais amplo e regenerador tecido cultural na cidade do Porto, estabelecendo pontes de internacionalização e exportação de trabalho. O laboratório de cinema experimental apresenta-se como uma oportunidade de expansão das atividades de programação no Batalha Centro de Cinema e de outras atividades de formação comuns acolhidas pelo Departamento de Cinema e Imagem em Movimento”, acrescentava o documento.

O modelo de funcionamento do projeto procurará ajustar-se às necessidades dos realizadores, artistas e técnicos, aos estudantes e amadores: seja em regime atelier para associados com conhecimento já adquirido no laboratório de cinema; em regime de laboratório aberto para uso público; ou através da criação de programas de formação, intercâmbios, prestação de serviços, estágios, e também residências artísticas.

O imóvel “não estava utilizado com uma finalidade pública há praticamente 15 anos”, é o que revela Guilherme Blanc, diretor artístico do Batalha Centro de Cinema, acrecentando que o futuro Laboratório de Cinema da Torre como “um projeto pioneiro e singular no nosso contexto”. “No contexto português não existe nenhum laboratório com este perfil, cooperativo ou associativo, e não lucrativo, que portanto pode ter um uso muito interessante para a classe de realizadores e artistas que trabalham com estes formatos”, refere.

A Câmara do Porto concedeu um apoio no valor de 30 mil euros a este projeto, cabendo à Laia – Cooperativa Cultural, uma cooperativa muito recente, fundada por mulheres artistas do Porto, promover as necessárias obras de reabilitação e adaptação do imóvel.

Fotografia: Filipa Brito – Porto.

PUB
 www.pingodoce.pt/responsabilidade/bairro-feliz/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=votacao&utm_campaign=bairrofeliz