BPI

Plataforma digital «Dar e Reutilizar» aposta na consciência solidária

Plataforma digital «Dar e Reutilizar» aposta na consciência solidária

É mais uma plataforma cuja ideia nasceu ainda durante o período de confinamento e que pretende aliar a vertente solidária a um comportamento ambiental responsável, diminuindo as necessidades consumistas. Chama-se “Dar e Reutilizar” e promete revolucionar o mercado de transações de bens no mundo digital.

Depois de uma arrumação à casa, Kristine Vuhta, natural da Letónia, mas a residir em Portugal já há mais de oito anos, deparou-se com uma série de objetos que estavam em bom estado, mas aos quais já não dava uso. “Nessa altura não tinha a quem dar esses objetos, todos estávamos fechados dentro de nossas casas. Deixei os sacos dentro de uns arrumos até que nasceu a ideia de criar esta plataforma”, revela a responsável sobre o projeto, lançado com com os parceiros criativos e designers Laura Martins e António Fontão e com o sócio Ricardo Almeida.

Fácil de utilizar e interativa, a plataforma “Dar e Reutilizar” distingue-se dos restantes suportes digitais do género por não envolver trocas de dinheiro, permitir que os utilizadores mantenham o anonimato – quer o doador, quer o potencial interessado – e todos os bens e produtos inseridos serem sujeitos a um controlo de qualidade pelos administradores. 

“De forma anónima, colocamos qualquer artigo que alguém irá aproveitar e reutilizar, enquanto os interessados entram em contacto com o dono do artigo, através do chat interno da plataforma, combinam a forma de entrega ou recolha, como for mais confortável para ambas as partes”, explica Laura Martins, gestora e designer da «Dar e Reutilizar».

Ajudar o ambiente pela diminuição do consumo

Para a mentora do projeto, “esta é a altura certa para se lançar uma plataforma destas”, uma vez que acredita que as pessoas “estão mais sensibilizadas para a importância de deixarmos de ser tão consumistas e passarmos a pensar mais no nosso ambiente, na sustentabilidade e numa vida mais saudável”. “O «Dar e Reutilizar» quer também impulsionar uma mudança de mentalidades, ajudando desta forma a promover a solidariedade com o outro”, acrescenta Kristine Vuhta.

A visualização e colocação dos artigos na plataforma, que se encontra online há menos de um mês, são completamente gratuitos, sendo que qualquer pessoa pode entrar e navegar até encontrar algo necessário para si, para sua família ou para um vizinho. “Quem quiser ficar com algum dos artigos da plataforma deverá fazer uma inscrição/assinatura no site por um custo simbólico de 1,99€ e cuja

Promover a sustentabilidade e reutilização na sociedade portuguesa é o principal objetivo desta plataforma, que deverá traduzir-se, entre quatro a seis meses, numa aplicação. 

Impulsionar mudança de mentalidades

Com um público-alvo bastante vasto, a plataforma tanto pode interessar a pessoas com um estilo de vida saudável e com preocupações ecologicamente sustentáveis, como aos amantes do restauro, do vintage ou a colecionadores, mas abrange também um público que necessita de artigos essencialmente sazonais.

Na «Dar e Reutilizar» podem ser encontrados e/ou colocados qualquer tipo de produtos, desde roupa a calçado, brinquedos, livros, utensílios domésticos, móveis, eletrodomésticos, instrumentos musicais, artigos de desporto, artigos de jardinagem e agricultura, artigos para construção civil, entre outros. “Tudo o que esteja nas mínimas condições para que outro alguém possa reutilizar tem lugar na nossa plataforma”.

“Acreditamos que podemos impulsionar uma mudança de mentalidades e ajudar a dar mais valor à reutilização de bens que, muitas vezes, são deitados fora sem qualquer preocupação ambiental e em perfeito estado de reutilização”, conclui Kristine Vuhta.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/livro-de-receitas-desperdicio-zero/?utm_source=vivaporto&utm_medium=mrec&utm_term=mrec&utm_content=231020-duplicacaoselos&utm_campaign=desperdiciozero

Viva! no Instagram. Siga-nos.