CIN - Branco Perfeito

Passos Coelho defende “moderação salarial”

Passos Coelho defende

Depois de assumir esta posição, em resposta aos jornalistas, na residência oficial de São Bento, em Lisboa, Passos Coelho procurou pôr um fim a esta polémica, afirmando que não vai “fazer nenhuma discussão pública à volta de opiniões do professor António Borges”.
O primeiro-ministro referiu que “o professor António Borges tem prestado colaboração ao Governo em matérias muito específicas, que são do conhecimento público”, e acrescentou: “Respondo pelo Governo e, pelo Governo, julgo que fui muito claro”.

PUB
vinhoemcasa.com/pt-PT