CM Matosinhos

Covid-19: Empresas do Norte receberam 62 milhões de euros de apoio da UE

Covid-19: Empresas do Norte receberam 62 milhões de euros de apoio da UE

A região Norte recebeu, no primeiro semestre de 2020, 62 milhões de euros de fundos comunitários para apoiar as empresas na resposta à crise provocada pela covid-19, revela o relatório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR).

Atendendo à situação atualmente vivida no mundo, foi lançado um conjunto de “medidas excecionais,concertadas ao nível da União Europeia (UE), para minimizar alguns dos impactos socioeconómicos da pandemia e apoiar a procura de novas soluções de combate à covid-19”. Entre elas, “destaca-se, no Norte, a que visa apoiar a qualificação e inovação das PME [Pequenas e Médias Empresas], que registou um volume de fundo aprovado de 49 milhões de euros. Para além desta, também o investimento empresarial em inovação de não PME e as atividades de I&D [Investigação e Desenvolvimento] empresarial foram apoiadas, no mesmo contexto, com nove milhões de euros e quatro milhões de euros, respetivamente”, indica a publicação da CCDR-N, “NORTE UE – Portugal 2020 na Região do Norte: Dinâmica dos Programas da Política de Coesão”.

No seu conjunto, estas medidas enquadram-se no domínio da “competitividade e internacionalização”, que continua a concentrar cerca de metade do investimento apoiado na região. Apesar disso, o domínio “sustentabilidade e eficiência no uso de recursos” corresponde àquele que regista um maior incremento relativo de fundo (11 por cento) face ao semestre anterior, lê-se no documento.

Até ao final de junho de 2020 foram aprovadas 17.383 operações na Região do Norte, no âmbito dos diversos programas da Política de Coesão da União Europeia (UE) 2014-2020 – a principal política de investimento da UE em Portugal. A estas operações corresponde um “investimento elegível de 12.404 milhões de euros, um fundo aprovado de 8.446 milhões de euros e um fundo executado de 4.189 milhões de euros”, aponta a CCDR-N.

À escala sub-regional, verifica-se que aproximadamente 72 por cento dos fundos regionalizáveis a este nível concentram-se em três das oito NUTS III do Norte – a Área Metropolitana do Porto, o Ave e o Cávado.

A Área Metropolitana do Porto “continua a registar o maior aumento de fundo aprovado (+252 milhões de euros) face ao semestre anterior”.

A CCDR-N refere que, em termos relativos, nas sub-regiões do Alto Minho e do Alto Tâmega, se registou uma subida de 13% nos fundos aprovados, em relação a 31 de dezembro de 2019.

O documento indica que a região Norte tem “uma intensidade de apoios superior à média nacional”.

O Norte apresenta, “comparativamente com as restantes regiões menos desenvolvidas de Portugal Continental, uma menor intensidade de fundo aprovado por habitante” e “uma maior intensidade de fundo aprovado por quilómetro quadrado”.

PUB
Pingo Doce Sabe Bem

Viva! no Instagram. Siga-nos.