PUB
Recheio 2024 Profissional

Move Porto não se realiza em vésperas de feriados

Move Porto não se realiza em vésperas de feriados

A 4.ª edição do Move Porto, serviço noturno do Metro do Porto, não vai realizar-se em vésperas de feriados, como acontecia até aqui, devido à falta de procura, mas apenas aos fins de semana – sextas e sábados.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Segundo a Lusa, na apresentação da iniciativa, na Estação de Metro do Bolhão, o presidente do Conselho de Administração da Metro do Porto, Jorge Delgado, disse que o facto de os feriados serem em datas aleatórias não justificava a existência deste serviço porque era caro e pouco procurado pelas pessoas.
“Era difícil comunicar às pessoas que em vésperas de feriado havia este serviço”, afirmou.
O Move Porto, que decorre de 9 de junho a 1 de outubro, já movimentou mais de 330 mil pessoas nas três edições anteriores, avançou.
“Antes de mais, trata-se de prestar serviço público”, disse Jorge Delgado, acrescentando que esta operação noturna do metro nas linhas Amarela (entre as estações do Hospital de S. João e Santo Ovídio) e Azul (Estádio do Dragão e Senhora da Hora) conta com a complementaridade da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP), com a sua rede da madrugada, que neste período “é reforçada”.
A rede de madrugada da STCP, que opera durante todo o ano, permite fazer a cobertura aos concelhos periféricos do Porto.
À semelhança de 2016, o Move Porto teve um impacto global de cerca de 5% no crescimento do número de validações.
O metro vai circular durante 24 horas com uma frequência de 20 minutos, sendo válido para estas viagens o título Z2.
Neste período até outubro, a rede do metropolitano conta com um reforço das condições de segurança, através do aumento do número de efetivos quer nas carruagens, quer nas estações com recurso à PSP e a empresas de segurança privada, adiantou Jorge Delgado.
O objetivo deste projeto é criar uma cidade sustentável, incutir comportamentos responsáveis, diminuir a sinistralidade e melhorar a qualidade de vidas dos cidadãos, acrescentou.
O presidente do Conselho de Administração da Metro revelou que tem havido um crescimento “significativo” na utilização dos transportes, tendo, neste primeiro trimestre e comparativamente ao período homólogo, o metro sofrido um aumento de 8% e a STCP de 9,7%.

“Estamos a criar uma cidade mais interessante”
Também presente na cerimónia, o presidente da Câmara Municipal do Porto, Rui Moreira, referiu que a forma como a autarquia e a metro se tem articulado é um “exemplo”.
“Estamos a criar uma cidade mais interessante, mais confortável e mais amiga do ambiente”, entendeu.
Quanto ao reforço da segurança, o autarca frisou que não tem havido relatos de problemas, sendo o metro do Porto “exemplarmente seguro”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem