CIN - VinylMatt

Misericórdia do Porto conquista 2º lugar do prémio “AGIR”

Misericórdia do Porto conquista 2º lugar do prémio “AGIR”

O projeto Rede Sorrisos da Santa Casa da Misericórdia do Porto conquistou o segundo lugar do prémio AGIR da REN, este ano dedicado à promoção de emprego e integração profissional de pessoas em situação de vulnerabilidade.

O Rede Sorrisos pretende apoiar os beneficiários de um outro projeto da Misericórdia do Porto, o Plataforma + Emprego, destinado a integrar pessoas com perfil de empregabilidade.

O projeto agora distinguido disponibiliza recursos financeiros para solucionar problemas individuais, como por exemplo, tratamentos dentários, aquisição de fardamento, compra de óculos, entre outros, “permitindo o acesso com igualdade de oportunidades ao mercado laboral”.

Desde 2018, adianta a Misericórdia do Porto, o projeto integrou 28 pessoas, das quais 15 ainda se encontram a trabalhar.

Estão atualmente sinalizadas 25 pessoas para emprego e 51 para formação. “Dos 28 candidatos acompanhados, e já inseridos no mercado laboral, aproximadamente 10 têm problemas dentários e/ou de visão, inibindo a sua progressão”, acrescenta, explicitando que este universo é composto, na sua maioria, por cidadãos do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 40 e os 55 anos e o 6.º ano de escolaridade.

Refira-se que o Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo – NPISA – Porto acompanha atualmente 560 pessoas em situação de sem-abrigo, 140 das quais sem teto e 420 com apoio precário de alojamento.

O Rede Sorrisos pretende assim ser uma estratégia inovadora na inclusão de públicos vulneráveis. A experiência da Misericórdia do Porto no apoio à integração socioprofissional de pessoas em situação de sem-abrigo permitiu “detetar obstáculos específicos e diferenciados que não se conseguem resolver facilmente: a dificuldade de integrar num atendimento público uma pessoa com graves problemas de dentição, ou, por exemplo, sem capacidade financeira para completar formações específicas exigidas para o exercício de algumas funções”.

Para o Provedor da Misericórdia do Porto, António Tavares, “o Prémio AGIR é um sinal de reforço, evidente, da importância e premência dos projetos destinados a apoiar as pessoas em situação de vulnerabilidade. Se, por um lado, é fundamental apoiar este público-alvo na satisfação de necessidades básicas, é, igualmente, vital seremos capazes de garantir a sua consistente integração no mercado de trabalho, através de oportunidades iguais. Não basta colocar, é preciso garantir consistência na integração e continuidade nas funções destas pessoas, só assim se promove a possibilidade de maior estabilidade socioeconómica, permitindo que a situação de sem-abrigo seja definitivamente ultrapassada”.

A verba atribuída pelo prémio AGIR será integralmente destinada a apoiar na integração profissional dos candidatos da Plataforma +Emprego.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/diga-ola-ao-verao-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem&utm_campaign=sabebem