Pingo Doce Desperdício Zero

Metro do Porto pode avançar com fabrico de 18 novas composições

Metro do Porto pode avançar com fabrico de 18 novas composições

Após receber o visto prévio do Tribunal de Contas, a Metro do Porto pode autorizar a empresa chinesa CRRC Tangshan a dar início ao fabrico de 18 novas composições, que deverão ser entregues até 2023, ao ritmo de uma por mês.

O contrato com a empresa CRRC Tangshan, referente à aquisição, por 49,6 milhões de euros, de 18 composições, foi assinado em janeiro. O visto do Tribunal de Contas foi agora emitido pelo que a Metro do Porto já autorizou, avança o Jornal de Notícias, a empresa chinesa a dar início à produção dos novos veículos.

Com uma lotação de 252 lugares, 64 dos quais sentados, as novas composições serão entregues até 2023, ao ritmo de uma por mês. A CRRC deverá entregar as duas primeiras composições “no final de 2021”, adiantou fonte da Metro do Porto.

Os 18 novos veículos irão servir as novas linhas Rosa, no Porto, entre S. Bento e a Casa da Música, e o prolongamento da linha Amarela, entre Santo Ovídio e Vila d’Este, em Vila Nova de Gaia.

As obras de construção das novas linhas, que ainda não começaram, vão decorrer até 2023.

Plano de Recuperação e Resiliência contempla Linha de MetroBus no Porto

O documento preliminar referente ao Plano de Recuperação e Resiliência (PPR) entregue pelo Governo à Comissão Europeia inclui a construção de uma Linha de MetroBus no Campo Alegre, por 83 milhões de euros.

Segundo a Agência Lusa, citada pelo Notícias ao Minuto, a linha é designada como de BRT (`Bus Rapid Transit´), um sistema de transporte coletivo que utiliza autocarros e os faz circular em faixas ou vias exclusivas para promover um serviço rápido, eficaz, confortável e a custos moderados.

Um outro investimento previsto no PRR é a expansão da rede de Metro do Porto, entre a Casa da Música e as Devesas, em Vila Nova de Gaia, num total de 299 milhões de euros.

De recordar que a 28 de setembro, o ministro do Ambiente disse que o Governo ia lançar no início do próximo ano um concurso de ideias para uma nova ponte sobre o rio Douro, no âmbito da construção de uma nova linha de metro para Vila Nova de Gaia, entre a Casa da Música e Santo Ovídeo.

De referir que este primeiro esboço do Plano de Recuperação e Resiliência foi feito com base na “Visão estratégica para o plano de recuperação económica de Portugal 2020-2030” desenvolvida por António Costa Silva a pedido do Governo português.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/livro-de-receitas-desperdicio-zero/?utm_source=vivaporto&utm_medium=mrec&utm_term=mrec&utm_content=231020-duplicacaoselos&utm_campaign=desperdiciozero

Viva! no Instagram. Siga-nos.