PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem

Mercado temporário do Bolhão no Porto pronto em “meados de agosto”

Mercado temporário do Bolhão no Porto pronto em

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
As obras que vão transformar um piso do centro comercial La Vie no mercado temporário do Bolhão, acolhendo comerciantes durante a reabilitação do edifício, já começaram e devem estar prontas em “meados de agosto”, revelou a Câmara do Porto.

Em comunicado, citado pela Lusa, a autarquia explica que a obra de 900 mil euros deve ficar pronta “em meados de agosto”, permitindo “a mudança dos comerciantes no início de setembro, o mais tardar”.
O município acrescenta que esta empreitada “não implica condicionamentos de trânsito”, lembra que a rua Sá da Bandeira já abriu “à normal circulação” e adianta que a rua Fernandes Tomás deve ficar “totalmente operacional durante a próxima semana”.
A empreitada do mercado temporário desenvolve-se apenas “dentro da estrutura” do centro comercial da rua Fernandes Tomás, acrescenta o município.
A câmara explica que, “em simultâneo, decorre o concurso para a empreitada principal do mercado do Bolhão, orçada em 25 milhões de euros e que resultará numa obra de 24 meses”.
No comunicado, a autarquia refere que a obra do mercado temporário custa “cerca de 900 mil euros”.
“Os equipamentos que estão a ser instalados não serão os mesmos que, em definitivo, serão colocados no novo Mercado do Bolhão”, acrescenta.
De acordo com a autarquia, “a estrutura, que está a ser montada dentro do Centro Comercial La Vie, a menos de 200 metros da entrada norte do mercado do Bolhão, estará pronta em meados de agosto, e poderá de imediato receber os comerciantes do interior em ótimas condições”.
A câmara realça que “está praticamente concluída a obra de desvio de um curso de água e de infraestruturas subterrâneas que tem decorrido no exterior do mercado” e que levou a vários condicionamentos de trânsito nas imediações.
“A empreitada, lançada pela Águas do Porto, é fundamental para permitir a intervenção nas fundações e criação de cave do Mercado do Bolhão e estará terminada na próxima semana”, adianta a autarquia.
Na passada sexta-feira “abriu já à normal circulação de trânsito a Rua de Sá da Bandeira, que esteve bastante condicionada durante a obra, e a Rua Fernandes Tomás deverá ser libertada na próxima semana, ficando também totalmente operacional”.
De recordar que o concurso para criação do mercado temporário dos comerciantes do Bolhão foi lançado pela autarquia a 31 de março, com o valor base de 920 mil euros.

PUBLICIDADE

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem