PUB
Junta da Galiza

Mercado Nazareno está de volta a Santo Tirso

Mercado Nazareno está de volta a Santo Tirso

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
Mais de 100 atores e figurantes vão dar vida a mais de 20 recriações históricas, transformando a Praça 25 de Abril, em Santo Tirso, numa verdadeira aldeia histórica, onde não faltará também espaços de restauração, produtos tradicionais e uma zona de diversão infantil.

O Mercado Nazareno está de volta a Santo Tirso, e entre 14 e 17 de abril, os visitantes vão poder recuar à época de vida de Jesus Cristo.
Nesta aldeia histórica poderá visitar “Belém”, onde estarão concentrados os artesãos e mercadores trajados à época, com tendas próprias e decoração adequada. Haverá ainda uma zona de diversão infantil -“Hebrom”-, onde as crianças terão à disposição jogos de destreza e equilíbrio, podendo conhecer as brincadeiras das crianças de outrora.
Poderá também visitar a “Aldeia Canaá”, caraterizada com palha e vedações em madeira, com animais de pequeno porte (galinhas, ovelhas, duas burrinhas, duas cabras caxemira e coelhos), que tornam o ambiente mais real e fazem a delícia das crianças. Os visitantes poderão ainda assistir à elaboração de vários ofícios antigos, como a moagem do trigo, a talha ou a curtimenta da pele, assim como ver algumas vivências da época, recriadas pontualmente.
Neste mercado haverá ainda lugar para o “Calvário”, local onde decorre uma das representações mais dramáticas da vida de Jesus, a Crucificação, e uma zona dedicada à restauração, denominada “Pão Ázimo”.
Serão cerca de 80 os artesãos que, distribuídos por diversas áreas como gastronomia, couros, madeiras, cortiças, joalharia, marionetas e brinquedos, participam neste Mercado Nazareno.
“Queremos que as pessoas tenham a oportunidade de vir a Santo Tirso comemorar a Páscoa, revivendo a história de Jesus, através das dramatizações históricas, mas também dando a conhecer os artesãos do concelho e da região”, explica o presidente da Câmara Municipal, Joaquim Couto.
A organização espera receber mais de 30 mil visitantes de toda a região norte de Portugal e da Galiza.
Na sexta-feira, 14 de abril, os visitantes poderão assistir a sete recriações históricas, desde o batismo de Jesus, à chegada a Jerusalém, até ao momento mais dramático da “Via Sacra” e “Crucificação”. No sábado, dia 15, as recriações passam pela “Descida da Cruz e Enterro”, “Cristo e as suas vestes” e o “Milagre de S. Lázaro”.
No domingo, a “Ressurreição” e a “Aparição” são duas das várias representações históricas que serão apresentadas. No último dia do evento, segunda-feira, haverá lugar para a recriação da Última Ceia.
Durante todos os dias da iniciativa será possível assistir a espetáculos de voo de aves de rapina, com demonstrações da beleza e habilidade destas aves.
A entrada é livre.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem