PUB
Sogrape - Mateus Rosé

Médicos iniciam hoje greve de dois dias

Médicos iniciam hoje greve de dois dias
O protesto conta com o apoio da Ordem, de várias associações do setor e também de pensionistas e doentes.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Os médicos vão iniciar esta terça-feira uma greve de dois dias destinada a contestar algumas medidas que dizem constituir uma ameaça ao Serviço Nacional de Saúde (SNS). O protesto, que arrancou às 00h00 e decorre até às 24h00 de quarta-feira, foi convocado pela Federação Nacional dos Médicos (FNAM) e conta com o apoio da Ordem, de várias associações do setor e também de pensionistas e doentes.
Segundo defendeu Mário Jorge Neves, dirigente da FNAM, “a política que tem vindo a ser desenvolvida de forma até encoberta, dissimulada, é uma política que visa desarticular e destruir os serviços públicos” de saúde. O sindicalista lamentou que, atualmente, os médicos sofram “múltiplas restrições no seu desempenho profissional”, sejam confrontados “com limitações ao exercício pleno das suas funções profissionais” e sintam que, “cada dia que passa, a qualidade assistencial se vá degradando e a capacidade de resposta dos serviços vá diminuindo”. Forçar o Ministério da Saúde “a um diálogo sério” é, assim, um dos objetivos do protesto. A greve conta com o apoio de diversas associações de profissionais de saúde, como a Associação Nacional das Unidades de Saúde Familiar (USF-AN), que disse não poder “deixar de estar solidária com os portugueses, que necessitam cada vez mais de um SNS de proximidade e qualidade e que exprimem crescentes dificuldades em manterem um nível de vida digno”.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca-takeaway/encomendas/menu-seleccao-do-chef/?utm_source=vivaporto&utm_medium=cpc&utm_campaign=takeaway&utm_term=leaderboardmobile