CIN - Branco Perfeito

MatosinhosHabit distinguida com certificado de qualidade

MatosinhosHabit distinguida com certificado de qualidade

O trabalho desenvolvido no último ano pela MatosinhosHabit, no que respeita aos compromissos de qualidade assumidos, aos serviços prestados e à satisfação dos utentes, valeram-lhe a renovação do certificado de qualidade ISO 9001: 2015. 

Atribuída pela Société Générale de Surveillance (SGS), a certificação atesta o espírito dinâmico e ativo da empresa, reconhecendo igualmente “o seu compromisso com a qualidade, a permanente melhoria dos serviços prestados e a consequente satisfação dos seus utentes”. 

Para o administrador da MatosinhosHabit, a distinção em causa refle a preocupação do município em prestar um serviço de excelência à população do concelho. “É um reconhecimento importante e que não se esgota aqui já que se trata de um processo dinâmico e constante, que implica que todos os procedimentos, agora validados, sejam cumpridos escrupulosamente, tendo em conta premissas essenciais da nossa gestão: rigor, transparência e proximidade”, sublinhou Tiago Maia. 

Por outro lado, refere a empresa, o processo destaca também o “trabalho inovador que a MatosinhosHabit tem levado a cabo em linha com as melhores práticas de gestão e que se têm refletido na em toda a atividade desenvolvida ao longo dos últimos quatro anos”. 

Em causa, recorde-se, esteve um ano marcado pela pandemia, o que constituiu uma avalanche de desafios em termos habitacionais, mas que não impediu a MatosinhosHabit de dar continuidade à sua Estratégia Local de Habitação, mantendo-a como uma das grandes prioridades em termos de políticas públicas. 

Um dos principais passos para contrariar a crise pandémica e as carências habitacionais do concelho foi a implementação do programa “Matosinhos: Casa Acessível”, com o objetivo de “aproveitar as várias possibilidades e ofertas do mercado de arrendamento temporário, conferindo novas oportunidades a proprietários e arrendatários, face à crescente procura de habitação e aos elevados preços praticados”. 

A construção de habitação pública, desenvolvida em parceria com o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana, num investimento de 57 milhões de euros, a reabilitação urbana do edificado privado degradado ao abrigo do programa “1º Direito”, assim como a renovação do parque habitacional municipal, num investimento de mais de 16 milhões de euros, e o Programa Municipal de Apoio ao Arrendamento (PMAA), que já apoiou 2.450 famílias do concelho, foram algumas das medidas mais relevantes do ano transato, no âmbito do plano estratégico da MatosinhosHabit. 

No que respeita às respostas habitacionais, tendo em conta as carências e as necessidades das famílias matosinhenses, a empresa municipal recorda que “concentrou o seu esforço numa forte aposta no sentido de proporcionar melhores condições de vida aos seus munícipes, mas também privilegiando o fator de atratividade e de acesso a apoios e incentivos”. Nesse sentido, e também como meio de preservar o património do concelho, as Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) granjearam redobrada atenção em 2020 num trabalho continuado em 2021 e que se refletiu na delimitação de sete novas ARU: Lavra, Custóias, Senhora da Hora, Perafita, Santa Cruz do Bispo, Guifões e Leça do Balio. 

A par dos objetivos relacionados com a criação de melhores condições habitacionais e do incremento de soluções adequadas para a realidade populacional do concelho, também o sector da energia e da eficiência energética se diferenciou em 2020 com a implementação de medidas inovadoras nesta área, como o projeto energético europeu “Atelier”. 

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/diga-ola-ao-verao-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem&utm_campaign=sabebem