CIN - Branco Perfeito

Matosinhos encerra centros comerciais às 21h00 e pede medidas ao Governo

Matosinhos encerra centros comerciais às 21h00 e pede medidas ao Governo

A Câmara Municipal de Matosinhos anunciou, na terça-feira, a decisão de antecipar o encerramento dos centros comerciais para as 21h00 e pediu ao Governo que “adote medidas para os concelhos da Área Metropolitana do Porto “mais afetados pelo aumento no número de infeções por covid-19”. 

 “A autarquia não pode intervir em áreas identificadas como fundamentais para conter a transmissão do vírus, como por exemplo, no Ensino e na limitação de deslocações. As decisões terão que tomadas na esfera do poder central, e ao nível regional. Não adianta um concelho, de forma isolada, adotar determinados procedimentos se os concelhos vizinhos não fizerem o mesmo”, avançou Luísa Salgueiro, durante a reunião da Comissão Municipal da Proteção Civil (CMPC), que contou com a participação da Administração Regional de Saúde do Norte. 

Num comunicado divulgado na sua página oficial, o município adianta que os membros da CMPC aprovaram ainda, por unanimidade, “recomendar ao Governo que seja determinada a proibição de circulação entre concelhos limítrofes, à semelhança da medida aplicada aos municípios de Lousada, Paços de Ferreira e Felgueiras”. 

Paralelamente, recomendam ainda a “implementação de ensino à distância para o 3.º ciclo, ensino secundário, profissional e universitário” e o “dever de permanência no domicílio, exceto circulações autorizadas”. 

A partilha da localização georeferenciada das pessoas infetadas e em quarentena e dos locais onde foram detetados os surtos é outra das medidas propostas assim como a “criação de um dispositivo de reforço da capacidade operacional dos corpos de bombeiros para resposta à covid-19 semelhante ao dispositivo de combate aos incêndios florestais”. 

Segundo avançam o Jornal de Notícias e o Notícias ao Minuto, a Câmara de Matosinhos anunciará novas medidas durante esta quarta-feira. 

Recorde-se que Portugal tem assistido a um número galopante de infeções pelo novo coronavírus, com a região Norte a registar o maior número de casos. Segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde (DGS), o país já registou um total de 124.432 infeções e tem a lamentar a morte de 2.371 pessoas.  

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/um-regresso-saboroso-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=23092022-edicao69utm_campaign=sabebem