PUB
PD- Literatura Infantil

Linha de alta velocidade vai ter estação em Gaia a 60 metros do chão

Linha de alta velocidade vai ter estação em Gaia a 60 metros do chão

Ao que tudo indica, Vila Nova de Gaia vai receber uma estação de alta velocidade, a 60 metros de profundidade. Esta fará parte do projeto que liga o Porto a Lisboa e fica, mais concretamente, em Santo Ovídio.

O mais impressionante é que, segundo o vice-presidente da Infraestruturas de Portugal (IP), “será a estação de maior complexidade que fizemos em Portugal”, com mais de 400 metros de comprimento (via Porto Canal).

Como refere a mesma fonte, a estação vai ser subterrânea e terá ligação à linha amarela (D) da Metro do Porto. Recorde-se que esta liga o Hospital São João a Santo Ovídio, estando a concluir o prolongamento até Vila D’Este.

Para além disso, esta mega estação em Santo Ovídio irá estabelecer ligação com a linha Rubi, ainda em obras, que irá unir a Casa da Música a Santo Ovídio. Também existirá ligação com autocarros, no mesmo local.

Posto isto, pode surgir uma pergunta: porquê Santo Ovídio? De acordo com Carlos Fernandes, da IP, e Eduardo Vítor Rodrigues, da Câmara de Gaia, tem tudo a ver com uma questão de acessibilidade.

Nesse sentido, o vice-presidente da IP conclui que “se todos os passageiros que pretendem chegar à Área Metropolitana do Porto (AMP) saíssem em Campanhã, o escoamento seria difícil”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Para ir até à ideia original do projeto, precisamos de recuar mais de uma dezena de anos no tempo. No início do século XXI, estava definido que a última paragem antes de chegar ao Porto (Campanhã) era em Aveiro.

Contudo, “a reconfiguração da AMP nas últimas décadas permitiu mostrar que haverá sempre constrangimentos nas travessias”, como referiu o presidente da Câmara de Gaia.

Nesse sentido, Eduardo Vítor Rodrigues foi claro ao dizer que “existe uma necessidade técnica, justificada tecnicamente, de fazer uma estação em Vila Nova de Gaia. A estação de Vila Nova de Gaia não é um emblema. O que se quis fazer foi contribuir para melhor mobilidade” (via Porto Canal).

Por tudo isto e muito mais, o próprio acredita que se trata da obra mais relevante do país. Mesmo em termos comparativos com o novo aeroporto, o autarca acredita que a ferrovia tem mais interesse público.

De maneira a termos uma noção prática desta linha de alta velocidade, será de esperar que a mesma ligue o Porto a Lisboa em cerca de 1h15. Espera-se que haja 60 viagens de um lado para o outro, todos os dias.

Para além dos pontos de partida e chegada, a linha de alta velocidade deverá passar por Leiria, Coimbra, Aveiro e Gaia. A expectativa é de transportar 16 milhões de passageiros todos os anos.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil