CIN - Branco Perfeito

Junta de Matosinhos-Leça da Palmeira defende alternativa à ponte móvel

Junta de Matosinhos-Leça da Palmeira defende alternativa à ponte móvel

A Junta de Freguesia de Matosinhos-Leça da Palmeira pediu, esta terça-feira, explicações à Administração dos Portos do Douro e Leixões (APDL) acerca da avaria na ponte móvel do Porto de Leixões e defendeu a necessidade da construção de uma “terceira travessia” e o alargamento da A28 entre Matosinhos e a rotunda AEP.

Devido a uma avaria técnica, a ponte móvel do Porto de Leixões, em Matosinhos, encontra-se interdita ao trânsito automóvel e de peões desde terça-feira.

O comunicado da APDL não adianta uma previsão para a reabertura da ponte móvel. “Está em curso a avaliação da anomalia ao normal funcionamento deste equipamento e a sua reparação”, lia-se na nota enviada à VIVA!.

A Junta de Freguesia de Matosinhos-Leça da Palmeira anunciou ter já solicitado “explicações sobre o sucedido, designadamente, a propósito do motivo da avaria e período de interdição da circulação automóvel e pedonal”.

 “Ao longo dos últimos sete anos, a ponte móvel tem sido objecto de várias reparações, algumas delas bastante prolongadas no tempo, circunstância que, naturalmente, provoca profundos constrangimentos à população local, a quem visita a nossa Cidade ou atravessa Matosinhos e Leça da Palmeira todos os dias para ir trabalhar nos Concelhos limítrofes”, apontou o presidente da Junta, Pedro Sousa, em nota publicada na página de internet da freguesia.

“Compreendemos a necessidade de executar acções de manutenção e conservação, desde que sejam agendadas, de carácter preventivo e céleres. A verdade é que os nossos concidadãos não podem ficar sem alternativa de atravessamento pedonal ou com as suas vidas profundamente prejudicadas pelos sucessivos e demorados encerramentos da ponte móvel”, salientou o autarca.

Pedro Sousa dá conta de que, na sequência do ofício dirigido à APDL, “o senhor presidente do conselho de administração, Engº Nuno Araújo, teve já o cuidado, que muito reconhecemos e relevamos, de nos responder, de imediato, e informar-nos que se tratará de uma situação imprevista e que já foram accionados todos os procedimentos de contingência”.

A nota da Junta de Freguesia de Matosinhos-Leça da Palmeira recorda que, “ao longo dos últimos dez anos, a Junta e Assembleia de Freguesia já debateram e defenderam, por várias vezes, a necessidade da construção de uma ‘terceira travessia’ (além da ponte móvel e ‘ponte grande na A28’) e o respectivo alargamento da A28 entre Matosinhos e a rotunda AEP, por forma a libertar o centro da Cidade do excesso de viaturas que, diariamente, a atravessam em direcção a Concelhos situados a Sul ou a Norte”.

Recorde-se que durante o período de inoperacionalidade da ponte móvel, a APDL assegura gratuitamente o transporte de passageiros entre Matosinhos e Leça da Palmeira, através de autocarro.

“O transporte vai funcionar ao longo de 24 horas, de 10 em 10 minutos durante o dia e de 20 em 20 minutos durante a noite. As paragens poderão encontrar-se, em Matosinhos, no acesso nascente à Ponte Móvel (junto à paragem da Resende) e, em Leça da Palmeira, por baixo da Ponte (junto à paragem dos STCP)”, indica o comunicado enviado terça-feira à VIVA!.

O trânsito automóvel está a ser desviado temporariamente para o viaduto da A28.

PUB
www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=peixe&utm_campaign=sabordomes