CMPorto

Investimento em imobiliário na Baixa do Porto desceu 27% no 2º semestre de 2019

Investimento em imobiliário na Baixa do Porto desceu 27% no 2º semestre de 2019

O total investido em imóveis nas Áreas de Reabilitação Urbana da Baixa e Centro Histórico do Porto foi de 103,2 milhões de euros no 2º semestre de 2019, uma diminuição de 27% face ao 1º semestre, aponta a Confidencial Imobiliário.

Os dados foram apurados no âmbito do SIR-Reabilitação Urbana, sistema estatístico gerido pela Confidencial Imobiliário que cobre o território delimitado pelas nove Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) em vigor na cidade do Porto.

“O montante investido em imobiliário nas Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) da Baixa e Centro Histórico do Porto, os principais destinos do investimento imobiliário na cidade, atingiu os 103,2 milhões no 2º semestre de 2019, recuando 27% face ao 1º semestre do ano, quando foram transacionados 141,7 milhões de euros”, lê-se no comunicado da Confidencial Imobiliário.

“A Baixa e Centro Histórico atraíram um montante agregado de €244,9 milhões em 2019, sendo responsáveis por 56% de todo o investimento imobiliário contabilizado no território coberto pelas nove ARUs do Porto, o qual ascendeu a €433,6 milhões”, indica ainda a nota.
 
Para Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário, “esta travagem no investimento dá-se no período em que entrou em discussão o regime de Alojamento Local para a cidade, suspendendo o registo de novos alojamentos, e que afetou, sobretudo, estas duas ARUs”.

O responsável diz ainda que “tendo em conta a forte correlação do mercado imobiliário com este tipo de uso nestes territórios de forte vocação turística, não surpreende que tais medidas tenham tido um efeito imediato na atração de investimento”.

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/diga-ola-ao-verao-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem&utm_campaign=sabebem