Philips

Hóquei em patins: “dragões” reclamam repetição do jogo com o Benfica

Num documento enviado ao Conselho de Disciplina e Comissão Técnica da Federação de Patinagem de Portugal (FPP), o FC Porto aponta “erros técnicos graves” dos árbitros Rui Torres e Paulo Rainha durante e após a marcação de uma grande penalidade a favor dos portistas, a menos de três minutos do final. Segundo o clube, Rui Torres interrompeu a marcação do penálti no momento em que Reinaldo Ventura se preparava para rematar, seguindo-se a decisão de o repetir, ordenada por Paulo Rainha. Ainda assim, a repetição acabou por não acontecer, mediante a mudança de decisão do árbitro 2.
O clube azul e branco menciona também outro lapso técnico, defendendo que a contagem de tempo, interrompida aos 47.13 minutos para a marcação do penálti, deveria ter ficado suspensa no momento que alegam ser um sinal de repetição da grande penalidade. De acordo com os “dragões”, o cronómetro “permaneceu indevidamente em modo de contagem de tempo de jogo durante 42 segundos, conforme se pode constatar pelas imagens televisivas relativas à transmissão do jogo efetuada pela Benfica TV”.
Além disso, o clube afirma que o terceiro erro decorre na altura em que Reinaldo Ventura manifestou aos árbitros “a intenção de formular protesto técnico no boletim de jogo”, sendo “surpreendido com a amostragem de um cartão azul”. Segundo o FC Porto, a ação do jogador “não se enquadra, de modo algum, na definição de faltas graves”, que dão origem à punição.
PUB
Pingo Doce Sabe Bem

Viva! no Instagram. Siga-nos.