PUB
Philips S9000

Gondomar poderá investir 1,5 milhões de euros para requalificação total do centro de Fânzeres

Gondomar poderá investir 1,5 milhões de euros para requalificação total do centro de Fânzeres

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A câmara municipal de Gondomar anunciou, esta quarta-feira, um investimento de 1,5 milhões de euros no centro da freguesia de Fânzeres, prevendo conseguir “uma autêntica revolução” através da requalificação do pavilhão e do arranjo da praça principal.

O projeto foi dado a conhecer no final de uma reunião de câmara descentralizada que decorreu em Fânzeres, a terceira freguesia mais populosa de Gondomar, que em 2013, com a reorganização territorial, ficou anexada a São Pedro da Cova.
O autarca de Gondomar, Marco Martins, anunciou que vai lançar até ao final do verão, concursos que visam obras no pavilhão desportivo local, bem como no largo Júlio Dinis, mais conhecido como largo da Costa, conseguindo com estes projetos requalificar vias, criar um “espaço central e amplo”, instalar um parque infantil e “ganhar” algumas dezenas de lugares de estacionamento.
“Este projeto causa uma autêntica revolução num espaço com muita população e serviços. Neste momento a freguesia é um conjunto de retalhos (…). O primeiro estudo que visava a criação de um espaço deste género foi feito em 1985. O segundo em 2000/2001 mas nenhum foi adiante”, disse Marco Martins.
Sobre o pavilhão de Fânzeres, um equipamento utilizado para várias modalidades e que durante anos foi usado por exemplo pela equipa de hóquei em patins do FC Porto, o autarca referiu tratar-se do espaço desportivo mais importante de Gondomar a seguir ao Multiusos.
A necessidade de intervenção neste pavilhão torna-se ainda mais “urgente”, uma vez que Gondomar será no próximo ano Cidade Europeia do Desporto.
O equipamento desportivo, que não sofre obras há 30 anos, já “chumbou” em duas avaliações feitas por entidades fiscalizadoras da área do desporto por estarem em falta medidas de eficiência energética e de segurança contra incêndio, entre outras.
A requalificação do pavilhão custará 750 mil euros e visa a colocação de nova cobertura e novo revestimento, melhoria de acessos, entre outros aspetos e regras que nomeadamente o Instituto Português do Desporto e Juventude exige.
Quanto ao largo da Costa, espaço próximo quer ao pavilhão, quer da igreja, cemitério e junta de freguesia, a obra custa 650 mil euros e será candidata a verbas comunitárias no âmbito dos Planos Estratégicos de Desenvolvimento Urbano (PEDU).

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil