PUB
CIN - Branco Perfeito

Gondomar cumpre tradição em busca do “Sabor d’Ouro”

Gondomar cumpre tradição em busca do “Sabor d’Ouro”

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A XXIII “Festa do Sável e da Lampreia” decorrerá até ao dia 16 de março, com o objetivo de valorizar a herança gastronómica de gerações de cozinheiros, que apuraram “com sabedoria os sabores do rio Douro”.

O presidente da Câmara Municipal de Gondomar, Marco Martins, defendeu que o turismo tem de ser encarado como o “braço armado da economia”, durante a sessão de apresentação pública da XXIII “Festa do Sável e da Lampreia”, na Casa Branca de Gramido, em Valbom. O certame, que se prolonga até ao dia 16 de março, representa um contributo para a afirmação nacional de Gondomar como Terra do Sável e da Lampreia, valorizando, assim, a herança gastronómica de gerações de cozinheiros, que apuraram “com sabedoria os sabores do rio Douro”. Em reação ao prémio conquistado, na semana passada, pelo Porto – considerado o melhor destino europeu 2014 – Marco Martins sublinhou que a forte aposta do seu executivo camarário será exatamente a dinamização da economia local com a atração de turistas.
E nada melhor do que dar a conhecer aos visitantes as propostas gastronómicas mais ricas da região. Organizada pelo pelouro do Turismo da autarquia local, a edição deste ano da “festa” contará com a participação de 18 restaurantes no concurso de “Sável Frito” e “Lampreia à Bordalesa”, que se realiza no auditório municipal de Gondomar. Assim, no dia 5 de março, os restaurantes participantes apresentarão as suas iguarias a um júri que classificará os pratos apresentados. Agendado para os dias 7, 8 e 9 de março está o “ponto alto” da iniciativa, com o 10.º Fim de Semana Gastronómico – “Sável e Lampreia, um Sabor D’Ouro”, que decorrerá no Pavilhão Multiusos de Gondomar. Ao longo desse período, os restaurantes “Cantinho das Manas” (Gondomar, S. Cosme), “Choupal dos Melros” (Fânzeres), “O Trombinhas” (Baguim do Monte) e “Ponte Freixo” (Rio Tinto) apresentarão nas suas ementas pratos de sável e de lampreia, além de um ou dois alternativos. Para além de poder desfrutar destas iguarias, os visitantes serão brindados com um programa de animação que inclui fado, bandas musicais, danças de salão e rítmicas e música popular portuguesa.
Ainda no âmbito da defesa do turismo como estratégia de afirmação da região, o vereador do Turismo da autarquia, Carlos Brás, anunciou que a Casa Branca de Gramido será o futuro posto de turismo do concelho.

PUBLICIDADE

PUB
Prémio Literatura Infantil Pingo Doce