PUB
Santander Saúde

Gaia terá projeto para parque urbano em Canidelo feito pela Técnica de Lisboa

Gaia terá projeto para parque urbano em Canidelo feito pela Técnica de Lisboa
O município de Gaia aprovou esta segunda-feira, por unanimidade, o ajuste direto com a Universidade Técnica de Lisboa para o desenvolvimento de um projeto de arquitetura paisagística para o futuro parque urbano do Vale de S. Paio, em Canidelo.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

O projeto terá um custo de 71 mil euros e incluirá uma fase de estudo conceptual com uma análise da composição paisagística e uma planta esquemática de modelação do terreno e implantação de elementos construídos.
Numa segunda fase, de elaboração do projeto de execução, serão desenvolvidos, entre outros, um plano de demolições, remoções, relocalizações e medidas cautelares, uma planta de pavimentos e remates, uma planta de muros, estadias e tanques, um plano de plantação de árvores, arbustos e de sementeiras.
O estudo conceptual será concluído no prazo de dois meses após a data de adjudicação dos trabalhos e o projeto de execução será elaborado nos três meses seguintes.
A elaboração dos trabalhos será conduzida sob a coordenação técnica e científica de Sidónio Pardal, arquiteto paisagista autor do Parque da Cidade do Porto.
A construção de um novo parque urbano no Vale de S. Paio, em Canidelo, foi anunciada em dezembro do ano passado, altura em que a Câmara de Gaia divulgou ter escolhido aquele sítio para acolher o festival Marés Vivas de 2016.
A escolha motivou diversas críticas por parte de ambientalistas que protestaram contra a realização do festival de verão num espaço próximo à Reserva Natural do Estuário do Douro.
Em maio, a autarquia de Gaia acabou mesmo por decidir fazer regressar o Marés Vivas ao espaço original, localizado a 900 metros do novo parque urbano de Canidelo.
Na origem da decisão esteve uma providência cautelar apresentada pela Quercus que suspendeu as obras de preparação do terreno para o festival e atrasou a primeira etapa de preparação do novo parque municipal.
Após a decisão, a câmara e os ambientalistas chegaram a acordo e assumiram “compromissos importantes” para salvaguardar o futuro parque urbano de Canidelo e proteger as espécies ali existentes.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem