Sabor do Mês setembro (peixaria) - PD

Gaia implementa políticas de incentivo ao transporte público

Gaia implementa políticas de incentivo ao transporte público

Numa altura em que a utilização dos transportes públicos parece enfrentar uma nova fase de expansão, consequência da preocupação ambiental, cada vez mais evidente, dos portugueses e do aumento do custo de vida no país, a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia continua a destacar-se na implementação de políticas de incentivo à utilização do mesmo.

Depois de, em 2019, ter disponibilizado transporte gratuito aos alunos, entre os 4 e os 12 anos, inclusive, residentes na Área Metropolitana do Porto, no âmbito do passe sub-13, decorrente da assinatura do Programa de Apoio à Redução do Tarifário dos Transportes Públicos (PART) entre o Estado e a AMP, o município liderado por Eduardo Vítor Rodrigues foi mais além. O “apoio à mobilidade da população em idade escolar residente no concelho” traduziu-se numa série de outras medidas, que abrangem já cerca de 10 mil jovens de Gaia.

O número em causa foi avançado, recentemente, pela autarquia num comunicado onde revelou que há 4.975 alunos a beneficiar do passe em causa, 4.842 dos quais a estudar dentro da Área Metropolitana do Porto e 133 fora. Por sua vez, à data da publicação, 5.184 alunos estavam abrangidos pelo passe 4_18, destinado a estudantes entre os 13 e os 18 anos, com domicílio fiscal em Vila Nova de Gaia.

O primeiro passe representa um investimento de 2,4 milhões de euros e o segundo de 1,3, o que perfaz um investimento municipal na ordem dos 3,7 milhões de euros.

Na opinião do edil, o transporte público é “provavelmente o instrumento mais poderoso que temos para combater as alterações climáticas” e, simultaneamente, “promover a descarbonização”, o que justifica uma aposta constante do município.

Assim, desde o final de 2020, por exemplo, decidiu assumir o custo associado à assinatura mensal do passe Andante sub-23, destinado a estudantes do ensino superior até aos 23 anos, inclusive, e aos estudantes do Ensino Superior inscritos nos cursos de Medicina e Arquitetura, até aos 24 anos de idade, a estudar dentro ou fora da área de abrangência da AMP.

Adicionalmente, a autarquia gaiense decidiu também comparticipar a mensalidade das modalidades 3Z, Municipal e Metropolitana do passe Andante 4_18 e passe Andante 4_18(A), que, desde abril do ano passado, seria uma responsabilidade dos utentes, e avançou ainda, mais recentemente, com o passe gratuito para os transportes públicos para estudantes com incapacidade igual ou superior a 60%. Este último destina-se aos cidadãos que residam no concelho e entra em vigor no próximo mês de setembro.

“Estas medidas, inovadoras a nível nacional, são um claro contributo que o município de Gaia dá às famílias gaienses para que os anos letivos dos nossos estudantes corram com tranquilidade, sem esta preocupação financeira a pesar na gestão diária”, completou Eduardo Vítor Rodrigues.

PUB
 www.pingodoce.pt/campanhas/sabor-do-mes/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=092022-bifedeatum&utm_campaign=sabordomes