Santander Escolhas

Gaia cria projeto para combater o isolamento e a solidão da população idosa

Gaia cria projeto para combater o isolamento e a solidão da população idosa

A Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia acaba de anunciar um novo projeto que pretende combater o isolamento da população idosa do concelho e promover a inclusão social, numa lógica de trabalho em rede com a população local. Intitula-se “[email protected]” e vai começar a ser implementado na freguesia de Oliveira do Douro.

Em comunicado enviado à VIVA!, a autarquia explica que tendo em conta a dimensão e heterogeneidade territorial e populacional do concelho, houve necessidade de, numa primeira fase, implementar o projeto apenas numa freguesia, para aferir a sua viabilidade e a adesão por parte da comunidade.

O modelo do projeto permitirá “sinalizar situações de vulnerabilidade e perigo”, envolvendo os serviços sociais de Vila Nova de Gaia, como a Junta de Freguesia, a Câmara Municipal e o Instituto da Segurança Social, no sentido de “rapidamente encontrar uma solução adequada a cada caso, através de ações de voluntariado”.

Segundo adianta, procedeu-se à divisão territorial de Oliveira do Douro, em dois lugares, e foram selecionados voluntários para monitorizarem e acompanharem a população idosa sinalizada. “A cada voluntário (inscritos na Bolsa de Voluntariado do Município) foi afeto um pequeno grupo de pessoas idosas para permitir criar uma relação de confiança e estabilidade”. A estes, caberão funções como fazer visitas, verificar o bem-estar e situações de emergência da pessoa idosa (económica, social, alimentar, etc.), reportar alterações no bem-estar e situações de emergência ao coordenador-voluntário, participar em reuniões de grupo e colaborar na realização de dias/atividades lúdicas.

Por sua vez, o coordenador-voluntário será responsável por “reportar todas as situações à Divisão de Ação Social e Voluntariado (DASV), articulando-se sempre com as entidades e serviços competentes”, como serviços municipais, forças de polícia, IPSS, juntas de freguesia e entidades de saúde.

De acordo com a Câmara Municipal, a comunidade civil também pode intervir no projeto, nomeadamente os vizinhos, que já registaram “um envolvimento significativo” como voluntários. “Também os jovens, alguns serviços como pichelaria, eletricidade e restauração, bem como as farmácias podem ser parte ativa de um processo que pretende sinalizar casos de isolamento/solidão, carência económica e possíveis situações de violência doméstica”, lê-se ainda.

A avaliação do impacto será medida com base na comparação da avaliação inicial e da avaliação após seis meses do início do programa, podendo este ser ajustado de acordo com a sua evolução, destaca.

De futuro, a autarquia liderada por Eduardo Vítor Rodrigues espera implementar o projeto “[email protected]” noutras freguesias e criar uma Rede de Voluntariado de Freguesias.

O concelho de Vila Nova de Gaia, recorda o município, tem 52.201 pessoas com mais de 65 anos de idade, sendo o quarto concelho mais envelhecido de Portugal.

PUB
www.pingodoce.pt/responsabilidade/premio-literatura-infantil/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_campaign=pli