PUB
Recheio 2024 Profissional

Fins de semana de março com muito jazz

Fins de semana de março com muito jazz
A Porta-Jazz, a associação de músicos de jazz do Porto, com sala de espetáculos no Espaço Montepio, localizado na Avenida dos Aliados, vai continuar a promover concertos ao fim da tarde de sábado do mês de março, mas com mais oferta.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

A primeira atuação do mês será já esta sexta-feira à noite, a partir das 22 horas, com o baterista galego Iago Fernández em formato de quarteto. Depois de já ter publicado dois discos como líder de formações maiores, será agora acompanhado pelo saxofonista Enrique Oliver, o guitarrista Wilfried Wilde e o contrabaixista Reinier Elizarde “El Negrón”.
Este sábado, a música estará a cargo de outro quarteto, formado pelos portugueses José Pedro Coelho (saxofone tenor), Hugo Raro (piano), Filipe Teixeira (contrabaixo) e José Marrucho (bateria).
O fim de semana termina com uma nova iniciativa, a Porta-Aberta, através da qual a Porta-jazz irá ceder o seu palco aos alunos das escolas de jazz. Para começar, a porta vai-se abrir para os estudantes da Academia Valentim de Carvalho, instituição já com 15 anos de ensino e divulgação do jazz. No domingo, às 18 horas, apresentam-se os Combos de Jazz e Orquestra.
A 12 de março é a vez de atuar outro projeto liderado por um músico galego, o guitarrista Virxilio da Silva. Nos Juzz, é acompanhado por Rosolino Marinello (saxofone tenor), Xan Campos (Fender Rhodes), Alex Salgueiro (Hammond), Felix Barth (baixo) e Iago Fernandez (bateria). Depois de se licenciar no Porto (ESMAE) e de dez anos de carreira, Virxilio da Silva mostrará uma música que resulta de dois anos de procura e experimentação, e combina influências como o rock psicadélico e ácido do final dos anos sessenta, o jazz, a pop avant-garde mais experimental, o noise e o stoner rock.
No sábado seguinte, dia 19, o concerto estará a cargo dos MAP, formados por Paulo Gomes (piano), Miguel Moreira (guitarra), Miguel Ângelo (contrabaixo) e Acácio Salero (bateria). O quarteto dedica-se à interpretação de música original, de influência jazzística, escrita pelos membros do grupo. Estreou-se no final de 2012 e lançou dois discos desde então.
Finalmente, no último sábado do mês, dia 26, Susana Santos Silva vai apresentar “Impermanence”, o 17.º disco com carimbo Porta-Jazz, e o primeiro resultante da parceria da associação com o Guimarães Jazz. A compositora, trompetista e flugelista portuguesa será acompanhada por João Pedro Brandão (saxofone alto e flauta), Hugo Raro (piano), Torbjörn Zetterberg (contrabaixo) e Marcos Cavaleiro (bateria).
Todos os concertos têm uma doação sugerida de cinco euros para o público em geral e de três euros para membros da associação.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD-Bairro Feliz