PUB
Recheio 2024 Institucional

Festival Fazer Festa arranca esta quinta-feira na Maia com “Os Cegos”

Festival Fazer Festa arranca esta quinta-feira na Maia com

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A 36.ª edição do Festival Internacional de Teatro Fazer a Festa começa esta quinta-feira, na Maia, com a peça “Os Cegos” da Companhia de Teatro de Braga, e termina a 9 de julho com “O Sonho de Pedro”.

A programação do festival, cujo tema desta edição é “O tempo que passa não passa depressa ou o teatro entre passado e futuro”, arranca esta quinta-feira  pelas 21h30, no Auditório do Fórum da Maia, com a peça “Os Cegos”, a última criação da Companhia Teatro de Braga, com um texto do belga Maurice Maeterlinck, prémio Nobel da Literatura em 1911, e encenação de Rui Madeira.
O certame, que se vai prolongar durante 11 dias pelas cidades do Porto e da Maia, termina a 9 de julho com o espetáculo “O Sonho de Pedro”, pelo Teatro do Noroeste, subindo à cena às 18h30, no Auditório da Quinta da Caverneira, na Maia.
Na sexta-feira e até domingo, os espetáculos decorrem no espaço dos jardins e auditório da Casa das Artes, no Porto, começando no primeiro dia, às 21h30, com a “Commedia dell’Arte show aka Gabriellana for two”, pela companhia de teatro Mari & Crupi, sendo falado em inglês, italiano e português.
No sábado, pelas 18h30, está previsto, para os jardins da Casa das Artes, no Porto, o espetáculo “O Republicário”, pela Casa da Esquina, de Coimbra, e, pelas 21h30, no Auditório da Casa das Artes, Porto, está agendada a peça “Milagro”, da companhia espanhola Tranvia Teatro, que terá legendas em português.
“O meu país é um insuflável”, pela companhia de Famalicão Fértil Cultural (domingo, às 16h, nos jardins da Casa da Artes, Porto), “Shakespeare en Berlín”, pela companhia espanhola Arden Producciones, (6 de julho, às 21h30, no Auditório da Quinta da Caverneira, Maia), e “Desparaíso”, pelo grupo de Sintra Musgo (8 de julho, às 21h30, no Auditório da Quinta da Caverneira), são outros dos destaques da organização do Fazer a Festa.
Os ingressos variam entre os três e os cinco euros, com descontos para estudantes, maiores de 65 anos, profissionais das artes cénicas e desempregados.
O festival de Teatro Fazer a Festa contou nesta edição com um orçamento de dez mil euros, informou a organização.

PUBLICIDADE

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem