PUB
CIN Woodtec

Festa do Cinema Italiano de volta ao Porto

Festa do Cinema Italiano de volta ao Porto

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A 10ª edição da Festa do Cinema Italiano realiza-se, no Porto, de 5 a 12 abril e, pela primeira vez, acontece em simultâneo em mais quatro cidades: Lisboa, Coimbra, Almada e Setúbal, seguindo depois para 15 cidades portuguesas e três países (Brasil, Angola e Moçambique).

O Teatro Rivoli foi o palco escolhido para a inauguração da Festa do Cinema Italiano. Assim, no dia 5, às 21h30, será exibido naquela sala “Sonhos cor-de-rosa” (“Fai bei sogni”), de Marco Bellocchio, que foi o filme de abertura – recebido com muito entusiasmo – na Quinzena dos Realizadores do último Festival de Cannes.
Baseado no best-seller homónimo de Massimo Gramellini e com uma interpretação assinalável de Valerio Mastandrea, “Sonhos cor-de-rosa” é um filme profundo sobre a superacão do luto e sobre a nossa, por vezes inconfessável, necessidade de amor.
Este ano, em ocasião do centenário do seu nascimento, a Festa do Cinema Italiano dedicará uma homenagem a Dino Risi, um dos grandes nomes do cinema italiano, que deu a conhecer a “comédia à italiana” ao mundo inteiro. O momento certo para ver ou rever o clássico “Il Sorpasso” (A Ultrapassagem).
Nesta edição, serão apresentados os 12 episódios da segunda temporada de “Gomorra, a série”, bem como a obra-prima “Suspiria”, de Dario Argento, numa nova versão restaurada em 4K (filme de encerramento), e “Lo chiamavano Trinità” (“Trinitá, o Cowboy Insolente”), uma famosa paródia dos Spaghetti Western apresentada em homenagem a Bud Spencer.
No sábado, dia 8, será exibido um dos grandes sucessos de 2016 em Itália, “Perfetti sconosciuti” (“Amigos, amigos, telemóveis à parte”), que conta a história de um grupo de amigos que, durante um jantar, decidem colocar os seus telemóveis sobre a mesa para provar que nada têm a esconder. Um filme sobre as nossas grandes e pequenas hipocrisias e sobre o objeto que, cada vez mais, comanda as nossas vidas.
De referir ainda o documentário “Firenze e gli Uffzi”, de Luca Viotto, uma verdadeira visita guiada num dos museus mais famosos do mundo e a melhor ocasião para conhecer no Porto as obras de Michelangelo, Raffaello e Leonardo da Vinci.
Destaque ainda para a divertida comédia “Se Dio vuole” (“Se Deus Quiser”), de Edoardo Falcone, sobre o filho de um respeitado cirurgião que decide ser padre quando conhece um padre pouco convencional.
Os bilhetes para a Festa do Cinema custam 4 euros (bilhete normal) e 3 euros com desconto (jovens e reformados). No Porto, a Festa do Cinema Italiano acontece no Teatro Rivoli e UCI Arrábida.
A Festa do Cinema Italiano é organizada pela Associação Il Sorpasso, com o apoio da Embaixada de Itália e do Instituto Italiano de Cultura de Lisboa.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem