CMPorto

Feira do Livro do Porto cresce

Feira do Livro do Porto cresce
A Feira do Livro do Porto 2015 contará com 76 expositores, distribuídos por mais de 130 pavilhões, que ocuparão a totalidade da Avenida das Tílias, nos Jardins do Palácio de Cristal.
A listagem final, divulgada pela Câmara do Porto, supera os números da primeira edição organizada pela autarquia, em 2014, no mesmo local, e esgota o espaço.
Realizada de 4 a 20 de Setembro, no mesmo espaço do ano passado, a feira contará, de novo, com um vasto programa cultural e de animação, que se estenderá à Biblioteca Almeida Garrett, ao seu auditório e à Galeria Municipal.
A Câmara do Porto conta este ano com a generalidade dos expositores que em 2014 quiseram estar presentes, mas também com algumas novidades, estando presentes não apenas editoras de relevo nacional, como livreiros locais e alfarrabistas, que conferem ao modelo adotado pela autarquia uma diversidade assinalável.
Além das editoras e dos livreiros, também diversas instituições estarão representadas com as suas edições, nomeadamente, o Instituto Politécnico do Porto, a Universidade do Porto, a Imprensa Nacional Casa da Moeda, a CTT, o jornal Público, a Fundação Serralves, o Museu Nacional Soares dos Reis e a Cooperativa Árvore, além da própria Câmara do Porto.
Serviço que voltará a estar presente na Feira do Livro do Porto é o de troca de livros escolares, atualmente a funcionar no Gabinete do Munícipe, na Praça General Humberto Delgado, mas que durante a feira estará também em funcionamento na feira.
O escritor homenageado deste ano é Agustina Bessa Luís. Depois de, em 2014, Vasco Graça Moura ter sido distinguido através da atribuição simbólica de uma tília e da inauguração de uma placa de homenagem, 2015 será a vez da consagrada escritora portuense.
Do programa cultural e de animação fazem parte sessões com autores, debates, spoken word, concertos musicais, performance, exposições, sessões de cinema, entre outras realizações.
«No ano passado, perante a falta de organizadores, a autarquia do Porto chegou-se à frente e compôs um belíssimo evento em tempo recorde», salientou Rui Moreira, durante a apresentação do evento.
“Esgotámos a nossa capacidade e esperemos que as pessoas gostem. Esperamos que o tempo ajude, se bem que na feira do livro há uma tradição de chuva, afirmou.
«A feira é um ecossistema sensível entre a cultura, as pessoas e o espaço. A ideia é que o espírito do espaço se mantenha», explicou o Vereador da Cultura da Câmara do Porto, Paulo Cunha e Silva, que anunciou para este ano a estreia do ‘canto do orador’, dando oportunidade aos visitantes de expressarem sentimentos à plateia.
Realçou que a feira, subordinada ao tema da Felicidade, vai ter 10 debates, diversas exposições, a apresentação de sete filmes por diferentes personalidades, e quatro momentos de homenagem à escritora Agustina Bessa-Luís, a quem será atribuída uma tília na avenida com esse nome naqueles jardins.
Para além da venda de livros a preços baixos, haverá lugar para debates, exposições, performances musicais, atividades lúdicas e cinema, sendo que alguns dos eventos a destacar são: o concerto do rapper Valete, a 4 de setembro; a exibição do clássico ‘Morte em Veneza’ do realizador Luchino Visconti, no último dia; e a homenagem a Agustina Bessa-Luís, que ocorrerá a 17 de setembro. A feira decorre entre sexta-feira e dia 20.
Adicionalmente, a feira do livro passa a abrir às 15:00 entre segunda e sexta-feira, encerrando às 22:00 de domingo a quinta-feira, enquanto às sextas-feiras e sábados vai fechar às 23 horas.

José Alberto Magalhães
Diretor de Informação Revista VIVA{jcomments on}

PUB
Pingo Doce Encomendas

Viva! no Instagram. Siga-nos.