CIN

Exposição “25 anos depois”

Exposição “25 anos depois”

“25 anos depois”
Até 6 junho, vários locais de Matosinhos

A exposição “25 anos depois” é a primeira exposição de arte em Portugal que pode ser visitada com recurso à realidade aumentada.
A mostra, exposta em três espaços municipais, “propõe uma retrospetiva dos últimos vinte e cinco anos de aquisições de obras de arte nos quais a autarquia de Matosinhos tem investido para enriquecer o seu acervo artístico de carácter público, tornando-a uma das mais importantes coleções municipais a nível nacional”.
O visitante poderá instalar no seu telemóvel ou tablet uma aplicação multimédia, desenvolvida em exclusivo para a Câmara de Matosinhos que permitirá ao visitante um novo olhar sobre uma seleção de obras de arte.
“O visitante apenas terá que virar o ecrã para a obra e, instantaneamente, ela ganhará vida e sairá para fora dos limites da moldura, sempre acompanhada por informação áudio da obra e do artista”.
No total, serão cerca de 100 as obras que poderão ser visitadas, a partir do Museu da Quinta de Santiago. De acordo com a Câmara Municipal, a “original vocação habitacional do edifício permite uma abordagem temática, seccionada pelos espaços interiores”. “Podemos encontrar uma relação íntima entre estes e as escolhas artísticas: a paisagem – de rio e de mar, os retratos, as mulheres-artistas que ocuparão uma vez mais lugar de destaque nas paredes do Museu e onde a escultura habita os espaços de representação”.
A exposição “25 anos depois” chega também à Galeria Municipal, onde a seleção recai “nas obras de cariz mais contemporâneo” e que surgem de doações dos artistas que expuseram no local, e ao Edifício dos Paços de Concelho, onde o tema são “as memórias individuais e coletivas do concelho, as paisagens, costumes e as atividades económicas”. Neste local, estarão expostas, até 6 de junho, obras de Augusto Gomes, António Carneiro, John Sargent, Júlio Resende, José Emídio, Rui Anahory, entre outros artistas.
Em simultâneo, a Casa do Design apresenta “TOM – todo o desenho possível”, uma exposição dedicada a Thomaz de Mello [Tom], artista gráfico luso-brasileiro, com obra referencial na ilustração, banda desenhada e publicidade, nos anos 20–80.
A exposição, organizada em parceria pelas Câmaras Municipais de Matosinhos e de Setúbal e pela esad–idea, Investigação em Design e Arte, com curadoria de Jorge Silva, poderá ser visitada até 16 de maio.

Edifício dos Paços do Concelho: segunda a sexta 9h00-12h30 e 14h00-17h30; sábados, domingos e feriados 10h-13h

Galeria Municipal: segunda a sexta 9h00-12h30 e 14h00-17h30; sábados, domingos e feriados 10h-13h

Museu Quinta de Santiago: terça a sexta, 10h-13h e 15h-18h; sábados, domingos e feriados 10h-13h

Casa do Design: segunda a sexta 9h00-12h30 e 14h00-17h30; sábados, domingos e feriados 10h-13h

PUB
bandodomar.pingodoce.pt/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=080321-bando&utm_campaign=lancamento

Viva! no Instagram. Siga-nos.