PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem

Este edifício no Porto vai ter nova “vida depois da morte”: literalmente

Este edifício no Porto vai ter nova

É sempre com angústia que se recorda o mês de fevereiro de 2006, no Porto. Na altura, uma mulher transgénero, de seu nome Gisberta Salce Júnior, foi assassinada por catorze adolescentes, na porta 127 da Avenida Fernão Magalhães.

18 anos depois, voltamos a falar deste edifício, na medida em que vai ser construído, nesse mesmo local, um empreendimento capaz de albergar 334 casas (via Jornal de Negócios). É um verdadeiro “arranha-céus” que nasce num local que já viu este crime horrendo.

O que aconteceu ao certo em 2006?

Como refere a mesma fonte, Gisberta, que na altura já se encontrava bastante doente, foi espancada e “atirada para uma cratera” onde terá falecido aos 45 anos. Foi uma história que chocou o país, pela brutalidade dos atos criminosos, vindos de menores de idade, entre os 12 e os 16 anos. 

Apesar desta história hedionda que ocorreu na porta 127 da Avenida de Fernão Magalhães, as obras vão começar ainda em 2024. 

Como refere a Avenue, “com um investimento de 150 milhões de euros, o Fernão Magalhães 127 conta com aproximadamente 49 mil metros quadrados de área residencial, comercial e de escritórios, e vem contribuir para a revitalização de uma zona nobre da Invicta”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

As casas prestes a nascer vão desde os T0 a T3+1 e a área de cada habitação oscila entre os 35 e os 144 metros quadrados. Sobre este futuro empreendimento, sabe-se ainda que vão ser erguidas duas torres com 80 metros de altura.

A promotora imobiliária acrescenta ainda que “está prevista a instalação de painéis fotovoltaicos para a produção de energia elétrica e todos os apartamentos têm estacionamento privativo coberto, com pré-instalação para carregamento de veículos elétricos e parqueamento de bicicletas”.

Para além de tudo isso, também impressionam as zonas dentro do edifício que são propícias ao teletrabalho ou estudo. Também é relevante mencionar os jardins, hortas, ginásio, campo de padel e muito mais que vai nascer neste local da Invicta.

É certo que a história não se apaga, até porque ninguém quer que ela se repita, tal como aconteceu com Gisberta. Ainda assim, é uma forma de dar uma nova aura ao famoso 127 da Fernão Magalhães, que vai passar a ser um verdadeiro condomínio de luxo.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem