Revista Sabe Bem 63

O que os especialistas dizem sobre o futuro das criptomoedas?

O que os especialistas dizem sobre o futuro das criptomoedas?

Criptomoedas tornaram-se parte de nossa vida diária. Mas fica uma dúvida, existe futuro para criptomoedas? Diferentes especialsitas possuem opiniões sobre o futuro.

A unidade monetária em pelo menos um estado irá desaparecer e então o país será forçado a trocar por dinheiro virtual. Argentina e Venezuela são exemplos. Algum tempo depois do reconhecimento deste facto pelo investimento da Venezuela, foi anunciado que a sua própria criptomoeda, nomeada por Nicholas Maduro de Petrocoin, seria introduzida.

A maioria dos sistemas bancários irá adotar algumas formas sustentáveis de criptomoeda e seus próprios serviços de cripto carteiras serão lançados. No outono, um banco coreano teve a intenção de lançar uma plataforma blockchain para armazenar carteira bitcoin, xmr para btc. Altusher prevê os primeiros futuros do Bitcoin.

Apesar da glória do Bitcoin, outras cibermoedas irão explodir em breve, assim como aconteceu com os dotcoms no último século. Mas a porcentagem de dinheiro sobrevivente irá aumentar significativemente de valor. Altusher estipula um tempo para isso, não mais que seis meses.

As autoridades americanas começaram a adquirir secretamente criptomoedas e utilizam-nas em transações fantasmas com outros Estados. Isto já é visível, mas a animação real acontecerá ano que vem.

A China verá o investimento mais ativo em moedas cibernéticas, mas eles contornarão o Bitcoin. Provavelmente, o governo PRC irá lançar sua própria criptomoeda, completamente controlada pelas autoridades. Este procedimento tem um efeito positivo na legitimidade geral da criptomoeda.

A volatilidade das criptomoedas ainda é um problema. Algumas empresas estão a tentar mudar a situação. Os empresários confiam na Bayscoin, uma startup que promete emitir criptomoedas apoiadas por uma taxa de câmbio tradicional.

Muitas empresas irão começar a pagar taxas de freelancers na forma de dinheiro eletrônico. Isto significa que outra reforma tributária será necessária.

Departamentos governamentais atualizados estão a ser criados com a responsabilidade de regular as criptomoedas e preparar um novo projeto-lei. Por fim, isto pode começar um novo hype na popularidade de bitcoins e altcoins com uma margem claramente definida.

Descobertas

Se você entendeu isto, você pode chegar às seguintes conclusões:

1. Como uma ferramenta de investimento à longo prazo, criptomoedas não podem ser utilizadas.

2.  Os juros terão uma discrepância ao longo de algumas sessões, o que não é normal e uma pessoa está totalmente em risco no investimento de carteira.

3. Para quem negocia a médio prazo, e a carteira vai desempenhar o papel de retenção a longo prazo, a criptomoeda não é recomendada como carteira de investimento.

Regulamentação

O turnover das unidades monetárias já ultrapassa dezenas de bilhões, o que não é um montante para recursos financeiros centrais. Os criptologistas acreditam que alguns países regulamentarão essa área, o que significa que a mineração no futuro não será tão lucrativa.

Se levarmos em consideração o payback deste procedimento (até seis meses), ele pode compensar e ser uma boa fonte de renda. Mas a maioria dos traders acreditam que é melhor conduzir uma troca e revenda.

Resumo geral

Se considerarmos e-moedas como ferramenta especulativa, então este é um negócio rentável e de sucesso. Mas ele funciona apenas por enquanto, no futuro, isso pode se tornar impossível. Quando as pessoas alcançarem a marca de 21 milhões, então, por outro lado, a quantia fixa, que dá ímpeto ao crescimento dos ativos, já que, se alguém precisar comprar, por exemplo bitcoin, o valor irá aumentar significativamente. Mas em alguns anos será substituído em valor por outros cursos.        

Artigo patrocinado

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/gastronomia-dos-acores-e-madeira-na-sabe-bem-de-outono/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=240921-ta5&utm_campaign=sabebem63

Viva! no Instagram. Siga-nos.