PUB
Philips S9000

Especialistas decifram árvores pré-históricas na sessão “Um Objeto e seus Discursos por Semana”

Especialistas decifram árvores pré-históricas na sessão “Um Objeto e seus Discursos por Semana”
A Quinta de Vilar d’Allen possui pinheiros que são considerados fósseis vivos e que constituem o tema para “Um Objeto e seus Discursos por Semana”, que ali se realiza este sábado, dia 27, pelas 18 horas.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

Com o nome científico Sciadopitys verticillata, explica o comunicado, mas mais conhecidos como “pinheiro-guarda-sol-japonês”, são uma espécie arbórea muito rara e – como o nome indica – com origem no Japão.
Esta planta conífera, de folha perene, pode atingir os 27 metros de altura, o que pode ser confirmado ao vivo na Quinta de Vilar d’Allen.
“A propriedade, localizada na Rua do Freixo 194, é um dos mais secretos e luxuriantes espaços verdes da cidade e recebe a sessão deste sábado do ciclo que desvenda o património do Porto”, pode ler-se no comunicado enviado à imprensa.
O anfitrião é José Alberto Allen, descendente de família de negócios ligada ao comércio dos vinhos e à floricultura. É trineto de João Allen, criador do primeiro museu portuense, e bisneto de Alfredo Allen, instigador da criação de jardins como o do Palácio de Cristal e da Cordoaria.
O evento conta também com a participação do arquiteto paisagista Paulo Farinha Marques, com “trabalhos publicados sobre biodiversidade e paisagem e que tem desenvolvido projetos de planeamento, desenho e gestão de paisagem, bem como com a engenheira florestal Isabel Lufinha, especializada em arboricultura urbana e que integra a Divisão Municipal de Jardins, tendo coordenado o projeto ‘Inventário Arbóreo do Município do Porto’ e destacando-se na execução de alguns trabalhos relacionados com a preservação de árvores de interesse especial”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
Pingo Doce- Revista Sabe Bem