Santander Escolhas 2

Em casa e com menos pessoas: Assim vai ser o Natal dos portugueses

Em casa e com menos pessoas: Assim vai ser o Natal dos portugueses

Num ano completamente atípico como 2020, marcado por uma pandemia como não havia memória, os portugueses começam a adaptar os seus planos para celebrar o Natal. Aquela que é considerada a época mais bonita do ano, este ano terá um sabor muito diferente do habitual. Será mais contida tanto a nível emocional como financeiro. De qualquer forma, todos estão cientes de que talvez seja preciso acatar sacrifícios nesta quadra festiva para que seja possível salvar as próximas…

De acordo com o inquérito Observador Cetelem Natal 2020, os portugueses vão celebrar o Natal com menos pessoas e evitando estar com família fora do seu agregado. Os dados mostram que 65% dos inquiridos vai reduzir o número de convidados nesta quadra, evitar estar com familiares além do agregado familiar (40%) e oferecer menos presentes (11%). Além destas alterações, 9% indica ainda que vai reduzir os custos com a ceia de Natal e com as decorações.

“Quase a totalidade dos portugueses inquiridos (99%) referiram que vão passar o natal em casa, divididos entre a casa própria (85%) e na de familiares (21%)”, revela o Observador Cetelem, sublinhando que esta foi, inclusive, uma das principais mudanças apontadas, uma vez que, em 2019, 51% referiu que ia passar o Natal em casa de familiares.

Relativamente à companhia, 94% dos portugueses vão celebrar com o agregado familiar e 19% com família alargada, percentagem que, no ano passado, era de 57%.

Também a Passagem de Ano será mais caseira este ano, segundo o estudo, com 94% dos portugueses a garantir que irá dar as boas-vindas a 2021 em casa. 76% afirma que o irá fazer a partir de casa própria e 17% em casa de familiares ou amigos. Esta é uma percentagem bastante significativa, em comparação com o período homólogo do ano passado, que registava os 73%.

Mais de metade dos inquiridos (53%) assegurou que vai celebrar a data com menos pessoas e 38% que vai fazê-lo apenas com pessoas do agregado.

Nesta celebração, os portugueses também mencionaram o desejo de reduzir custos (10%). Apenas 7% se mostra otimista quanto ao novo ano e acredita que nada irá mudar face ao ano anterior.

O inquérito quantitativo do Observador Cetelem Natal 2020 foi realizado pela empresa de estudos de mercado Nielsen e teve por base um universo de 600 portugueses, com idades compreendidas entre os 18 e os 74 anos de idade.

PUB
www.pingodoce.pt/produtos/comida-fresca-takeaway/encomendas/comida-fresca-encomendas-de-natal/?utm_source=cm&utm_medium=cpc&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=natal&utm_campaign=takeawaynatal