CM Matosinhos

DGS explica quando deve substituir a máscara cirúrgica

DGS explica quando deve substituir a máscara cirúrgica

A covid-19 trouxe ao mundo a necessidade de utilização de mais um acessório, a máscara de proteção individual. Atualmente, em Portugal, ninguém entra num espaço público fechado sem a estar a utilizar.

Habituamo-nos a coloca-la em restaurantes, supermercados, superfícies comerciais, lojas de atendimento ao público e, em alguns casos, até na rua, sempre que consideremos não estar assegurado o distanciamento mínimo recomendado pelas autoridades governamentais e de saúde para ajudar combater a disseminação da pandemia.

No entanto, é necessário ter alguns cuidados no que respeita à utilização deste equipamento, nomeadamente no que respeita ao “conhecimento e domínio das técnicas de colocação, uso e remoção”. De acordo com a Direção-Geral de Saúde (DGS), a máscara cirúrgica “deve ser renovada de quatro em quatro horas e sempre que estiver húmida”, sendo fundamental a devida higienização das mãos entre as duas tarefas.

Para facilitar a vida dos portugueses e ajudá-los a colocar e remover corretamente este equipamento de proteção individual, a DGS disponibilizou um vídeo explicativo, na sua página oficial do Facebook, onde alerta para todos estes cuidados.

Recorde-se que Portugal Continental está em estado de contingência desde o dia 15 de setembro e assim permanecerá até, pelo menos, 14 de outubro, devido a um aumento exponencial de casos de covid-19 nas últimas semanas.

A situação será reavaliada pelo Governo dentro de duas semanas, altura em que espera já ter uma análise mais aprofundada sobre o impacto das primeiras semanas de aulas nas escolas, que arrancaram, sobre fortes medidas de segurança, na terceira semana de setembro.

PUB
Pingo Doce Sabe Bem

Viva! no Instagram. Siga-nos.