CMPorto

“Desporto no Bairro” pretende chegar a mais de mil crianças e jovens portuenses

A terceira edição do programa municipal do Porto «Desporto no Bairro» vai contar com as modalidades de street basket, breaking, surf e skate e pretende chegar a mais de 1000 crianças e jovens.

A autarquia adianta que as atividades vão decorrer entre os meses de junho e setembro, concentradas em oito polos e envolvendo 17 bairros. “Pela primeira vez, o programa chega também ao Centro Histórico do Porto, com ações dirigidas a moradores das Fontainhas, de Miragaia e da Sé”.

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, frisou que “perante os resultados tão positivos das últimas edições – o Desporto no Bairro agremiou 600 participantes na primeira edição e cerca de 800 na segunda” decidiram “reforçar o programa com uma nova modalidade olímpica e o alargamento a novos territórios”.

“A aposta no basquetebol é a primeira grande novidade da terceira edição do programa Desporto no Bairro. Em colaboração com três grandes clubes da cidade, o Sporting Clube Vasco da Gama, o Académico Futebol Clube e a União Académica António Aroso, temos todas as condições criadas para agremiar ainda mais jovens portuenses para aquela que é a modalidade que já regista o maior número de atletas nas camadas de formação: são mais de 800 só na cidade do Porto”, revelou Rui Moreira.

A vereadora da Saúde e Qualidade de Vida, Juventude e Desporto, Catarina Araújo – também presidente do conselho de administração da empresa municipal Ágora – Cultura e Desporto do Porto, que promove o Desporto no Bairro – confessou o seu “enorme entusiasmo” pelo trabalho já desenvolvido.

“O Desporto no Bairro iniciou-se, há dois anos, em oito bairros da cidade, com o breaking. A Câmara do Porto ousou ao escolher esta modalidade, mas ousou sabendo que o programa tinha, também ele, de ser inovador e disruptivo para poder singrar, considerando todas as suas especificidades”, disse Catarina Araújo, apontando que “a iniciativa, apesar de ainda só contar com duas edições concluídas, tem vindo a ganhar escala, quer ao nível do número de participantes, quer considerando os bairros em que está inserida.”

O coordenador do programa Desporto no Bairro, Max Oliveira, admitiu sentir “um orgulho enorme” pelos resultados que já são visíveis e contou que está “muito, muito feliz por continuar”. “Aqueles que se apaixonaram por esta modalidade realmente mudaram as suas vidas. Hoje, alguns deles até fazem parte da equipa de formação”, salientou.

O programa de três fases distintas vai “até espaços desportivos associados a cada uma das disciplinas, como o MXM Art Center, o Skate Park de Ramalde, a Praia Internacional ou os recentemente inaugurados recintos desportivos ao ar livre”. Referir que a edição deste ano vai terminar “com o habitual espetáculo aberto ao público, criado com as crianças e jovens de todos os polos, bem como formadores e convidados”.

A ambição que o município do Porto coloca nesta terceira edição do Desporto no Bairro traduz-se num investimento municipal de aproximadamente 125 mil euros, “o maior de sempre”.

Foto: Filipa Brito (CM Porto)

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/diga-ola-ao-verao-com-a-sabe-bem/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=sabebem&utm_campaign=sabebem