Sogrape

II Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada

II Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada

Modalidade baseada na leitura e interpretação de um mapa

Integrada no quadro de disciplinas da Federação Internacional de Orientação em 1980, a Orientação de Precisão é uma modalidade desportiva que assenta na capacidade de leitura e interpretação de um mapa. Os atletas deslocam-se através de caminhos e vão resolvendo determinados problemas mediante a colocação de balizas em elementos do terreno. Deste modo, a capacidade física dos participantes ficará remetida para segundo plano, permitindo a participação, em igualdade de circunstâncias, de atletas com ou sem limitações motoras.

orient2Assim, qualquer indivíduo que saiba ler e interpretar um mapa poderá integrar uma atividade de Orientação de Precisão, independentemente do seu modo de locomoção. Durante o Open, os participantes recebem mapas com os percursos a seguir e onde estão também definidos os pontos de controlo. “Em cada um destes pontos, estão dispostos, no terreno, entre uma a cinco balizas. O atleta terá de fazer a correspondência entre o mapa e o terreno, optando pela baliza que julga estar correta. Após a tomada de decisão, regista no cartão de controlo a opção”, explicou a organização da prova, esclarecendo que, por cada seleção acertada, o jogador recebe um ponto.

Portugal pioneiro em atividade de Orientação Adaptada

Considerada uma disciplina da Orientação, a atividade de Orientação Adaptada nasceu no seio da (DAHP), tornando o nosso país pioneiro a nível mundial. Para o presidente da Federação Portuguesa de Orientação, Augusto Almeida, o II Open representará “mais um momento importante” da modalidade, “pois não faltarão nem os desafios que a identificam nem o seu caráter inclusivo”, sendo “mais um passo na direção do futuro próximo que tem por horizonte o Campeonato Europeu de Orientação de Precisão de 2014, a disputar em Portugal”.

O trabalho desenvolvido pelo Núcleo de Desporto Adaptado do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Hospital da Prelada motivou uma parceria com o GD dos Quatro Caminhos, na sequência da qual se criou o “Circuito de Orientação de Precisão: Todos Diferentes, Todos Iguais”. “Trata-se da Taça de Portugal de Orientação de Precisão”, informou Manuel Delgado, presidente do grupo desportivo, esclarecendo que dela fazem parte diversas provas, de que é exemplo a que está agendada para o dia 5 de maio.

orient4II Open estende-se a atletas com deficiência intelectual

Este ano, a prova é alargada a pessoas com deficiência intelectual e realiza-se nos Jardins da Prelada que, para José Pereira, diretor técnico da Associação Nacional do Desporto para a Deficiência Intelectual, representam “uma escolha acertada”, tratando-se de “um pequeno pulmão dentro da cidade do Porto”.

Líder da Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2012, Diana Coelho, que esteve três anos internada na unidade hospitalar, apelou a que todos ajudem o núcleo, “porque há vontade de fazer mais e melhor”. “Descobri algo que nos ajuda a ver a nossa situação de outra forma, desmontando-se aquela ideia de um modelo certo de pessoa que faz desporto”, afirmou, acrescentando que as provas são uma forma de partilha de vivências.

Mariana Albuquerque

PUB
 www.pingodoce.pt/responsabilidade/bairro-feliz/?utm_source=cm&utm_medium=banner&utm_term=leaderboardmobile&utm_content=votacao&utm_campaign=bairrofeliz