PUB
Recheio 2023

Depois do caos FAP vê-se obrigada a mudar regras de entrada e pagamento

Depois do caos FAP vê-se obrigada a mudar regras de entrada e pagamento

Após várias pessoas se terem queixado da falta de organização na entrada e nos métodos de pagamento da Queima das Fitas, a Federação Académica do Porto (FAP) viu-se obrigada a alterar algumas regras.

Nas redes sociais foram sendo partilhadas algumas imagens e comentários com queixas, principalmente no momento de entrada do Queimódromo e funcionamento do sistema de pagamento.

Segundo a Lusa, uma pessoa, conta, por exemplo, ter chegado ao recinto à hora de abertura das portas, pelas 00h, “mas que não conseguiu entrar «por culpa de uma fila interminável para trocar o bilhete por uma pulseira e outra para entrar», acabando por desistir pelas 2h30”.

“Uma outra partilha que passou «mais de duas horas na fila para entrar», queixando-se do tempo que se perde «para se trocar bilhetes por pulseiras quando na verdade as pulseiras nem sequer funcionam»”.

Em comunicado, a FAP afirma que detetou “constrangimentos subjacentes ao decorrer do evento, relacionados com o acesso ao recinto e com a utilização do sistema «cashless» [sem recurso a dinheiro ou cartão, e neste caso através de uma pulseira]”.

De acordo com a organização, foram tomadas “prontamente” uma série de medidas, “de maneira a proporcionar a melhor experiência aos utilizadores da Queima das Fitas do Porto de 2023”.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

“Para melhorar as condições de entrada no recinto, a FAP procedeu a um «reforço da sinalética e uma clara identificação das portas de entrada», à «alteração da localização da porta 2, passando este acesso a ser feito junto ao Palco Principal», e à «criação de corredores dedicados a cada porta, permitindo um acesso fluido ao recinto e em completa articulação com as forças de segurança»”.

“Além da entrada com pulseira, será permitida a entrada com bilhete físico ou digital, podendo ser levantada a pulseira nos postos de carregamento já no interior do recinto”, esclarece a organização, sublinhando que, “desta forma, haverá dispensa de troca de bilhete por pulseira”.

Uma vez que a entrada no recinto pode passar a ser feita sem a pulseira, já dentro do Queimódromo “os pagamentos decorrerão de modo híbrido: através de «cashless» e dos normais meios de pagamento (numerário e outros)”.

A FAP apela ainda “à compreensão para estas medidas por parte de todas as pessoas que adquiriram e vão adquirir ingressos para a Queima das Fitas do Porto de 2023, um evento em constante transformação, de modo a melhor proporcionar uma experiência que é única e memorável para os estudantes da Academia do Porto”.

Artigos relacionados:
Cortejo Académico condiciona trânsito no Porto

Foto: Facebook Federação Académica do Porto (Arquivo)

PUB
www.pingodoce.pt/pingodoce-institucional/revista-sabe-bem/de-regresso-a-rotina-com-a-sabe-bem/?utm_source=vivaporto&utm_medium=banner&utm_term=banner&utm_content=0923-sabebem75&utm_campaign=sabebem