PUB
Recheio 2024 Institucional

Dança invade os palcos de Gaia, Matosinhos e Porto

Dança invade os palcos de Gaia, Matosinhos e Porto

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR
A primeira edição do Festival DDD – Dias da Dança começa esta quarta-feira, num encontro da dança com os alunos das escolas da especialidade do Porto, Gaia e Matosinhos.

A versão reduzida do espetáculo “Sudando El Discurso: Una Crítica Encuerpada”, do espanhol Aimar Pérez Galí, vai ser apresentada em várias escolas do ensino artístico, como Balleteatro / Coliseu (já realizada), Centro Dança Porto (15h), Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto – Institucional (18h), Escola de Dança Ginasiano (dia 28, 15h), em Vila Nova de Gaia, e na Academia de Dança de Matosinhos (dia 28, 18 h).
Na quinta-feira, dia 28 de abril, às 19h, Né Barros apresenta “Million” na Sala Principal do Coliseu do Porto. Tem também início nesse dia o DDD OUT – uma reformulação do festival “Corpo + Cidade” do Balleteatro – que apresenta uma programação para o espaço público, revisitando diversos jardins, praças, ruas e estações de metro com propostas coreográficas construídas à escala dos espaços. O Teatro Municipal Campo Alegre acolhe, também nesse dia, pelas 22h, uma sessão das Quintas de Leitura dedicada inteiramente à dança e que conta, entre outros, com a presença do filósofo e ensaísta José Gil.
Nas comemorações do Dia Mundial da Dança, sexta-feira, 29 de abril, pelas 18h30, Bruno Senune estreia “Kid as King”, o seu primeiro trabalho coreográfico que usa o conceito de “trash” como ferramenta recorrente de exploração para a criação de uma paisagem caótica de resíduos pessoais. O espetáculo no espaço da Mala Voadora (Rua do Almada, 277) repete no sábado, dia 30, às 15h.
Em Matosinhos, Dinis Machado leva “Paradigma” ao Teatro Municipal Constantino Nery. O artista portuense, atualmente a residir em Estocolmo, na Suécia, conta com duas apresentações: na sexta-feira, 29, às 18h30, e no sábado, 30 de abril, às 15h.
Ainda no Dia Mundial da Dança, pelas 21h, o Mosteiro de São Bento da Vitória, no Porto, acolhe “Dança #3”, uma peça coreográfica do Balletteatro que explora as potencialidades do lugar de apresentação.
O Auditório Municipal de Gaia recebe, às 22h, “Repertório para Cadeiras, Figurantes e Figurinos”, espetáculo que o Ballet Contemporâneo do Norte (BCN) estreou em 2015 para assinalar os 20 anos da companhia. Com direção de Miguel Pereira, esta peça foi concebida a partir de várias obras do repertório do BCN, do seu próprio trabalho e de alguns autores que marcaram a história da dança em geral.
No sábado, 30 de abril, às 18h, o espanhol Aimar Pérez Gali apresenta “Sudando el Discurso: Una Critica Encuerpada” na Sala de Ensaios do Teatro Rivoli. O trabalho de Aimar propõe uma nova abordagem, que o discurso físico e intelectual se encontrem numa mesma pessoa: o intérprete, em movimentos encorpados e suados.
Também no Rivoli, mas no Grande Auditório Manoel de Oliveira, pelas 21h30, Ambra Senatore apresenta pela primeira vez em Portugal “Aringa Rossa”. A coreógrafa e bailarina italiana leva a palco nove intérpretes, num espetáculo que explora a natureza humana.
No dia 1 de maio, domingo, às 18h30, o Festival DDD vai até ao Auditório da Fundação de Serralves, onde será apresentado o espetáculo “Os Serrenhos do Caldeirão – Exercícios em Antropologia Ficcional”, de Vera Mantero. Desenvolvido a convite da DeVir/CaPA no âmbito do festival “Encontros do Devir”, em 2012, em Faro, o espetáculo debruça-se sobre a desertificação e desumanização da Serra do Caldeirão, no Algarve.
Também no domingo, pelas 21h30, Cristina Planas Leitão apresenta no palco do Grande Auditório Manuel de Oliveira, no Rivoli, o espetáculo “FM, Featuring Mortuum”. A peça é simultaneamente romântica e familiar, mas extremamente estranha e macabra e obriga o espetador a refletir sobre o sentido da vida.
O Festival DDD – Dias da Dança acontece até 7 de maio nas três cidades da Frente Atlântica: Matosinhos, Porto e Vila Nova de Gaia.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil