Recheio

“Mar, Movimento e Cultura” dão corpo a estratégia de Matosinhos

“Mar, Movimento e Cultura” dão corpo a estratégia de Matosinhos

“Se eu disser que a estratégia de Matosinhos é M2C, quem não estava a prestar atenção agora está curiosíssimo para saber o que quer dizer. Eu traduzo: significa ‘Mar, Movimento e Cultura’”, explicou Guilherme Pinto, na apresentação do livro “Blogue do Clube dos Pensadores”, realizada no Tryp Porto Expo, em Matosinhos.

O presidente da autarquia foi um dos convidados para mais um debate do clube fundado por Joaquim Jorge, autor da obra apresentada. Durante cerca de vinte minutos, Guilherme Pinto destacou a...

Ver Mais

Porto, capital do cartoon

Porto, capital do cartoon

A elevada qualidade dos trabalhos levou o júri internacional do concurso a atribuir ainda 19 menções honrosas a artistas de diferentes países, entre os quais Bélgica, Brasil, Espanha, Finlândia, França, Holanda, Irão, México, Polónia, Portugal, Roménia, Rússia e Turquia.

O tema deste ano – Comunicação e Tecnologias – permitiu a mais larga participação de sempre, com mais de 2.200 trabalhos, de 620 artistas, oriundos de 80 países. Neste concurso, o Irão superou todos os outros países, em trabalhos e...

Ver Mais

S. João no Porto

S. João no Porto

“Ver o sol nascer, apanhar as orvalhadas e saltar às fogueiras”

As verdadeiras origens da festa estão intimamente ligadas ao culto do sol, da natureza, do fogo e da fecundidade. Segundo Hélder Pacheco, as referências às festas de S. João começaram a sentir-se nitidamente no século XIX. “A cidade era, então, mais pequena”, recorda, explicando que, na altura, o S. João consistia em três festas: uma no Bonfim, uma na Lapa e outra em Cedofeita.
Ainda assim, rapidamente se...

Ver Mais

Companhia Nacional de Bailado

Companhia Nacional de Bailado

 

Nove “viagens” unidas pela música de Bernardo Sassetti

“A peça surgiu de uma ideia que a diretora artística da CNB teve para homenagear o Dia Mundial da Dança”, contou, à Viva, Olga Roriz. “Convidou nove coreógrafos para fazerem pequenas peças de, mais ou menos, cinco minutos cada, unidas unicamente pela música de Bernardo Sassetti”, acrescentou. O conhecido compositor e pianista português ocupa, assim, o palco de forma permanente, à medida que os bailarinos...

Ver Mais

Projeto "Mil Escolas" da AdDP

Projeto

Apesar do tempo cinzento, foi em clima de festa que 1015 alunos e 93 professores e auxiliares educativos festejaram, no passado dia 6 de junho, o Dia Mundial do Ambiente e o final do ciclo bianual do Programa Integrado de Educação Ambiental – A Água e os Nossos Rios – Projeto “Mil Escolas”, da AdDP. No terreno desde 2004/05, as ações da empresa envolveram as 15 escolas vencedoras do programa, dez do primeiro ciclo e cinco do segundo, mobilizando a comunidade escolar em torno da implementação dos projetos de cada...

Ver Mais

Agricultura Portuguesa

Agricultura Portuguesa

“Vivi na agricultura toda a minha vida”, afirmou, com orgulho, o jovem de Vila do Conde. E a verdade é que, todos os jovens agricultores que Tiago Silva conhece têm raízes familiares no ofício. “Os meus pais e avós eram produtores de leite e, há cerca de 4 anos, mudaram de atividade para a criação de vacas de carne, da raça minhota, exatamente por adivinharem a crise que iria afetar a área”, contou, em declarações à Viva. Há cerca de quatro meses, o jovem engenheiro agrícola decidiu dar um passo em frente....

Ver Mais

81.ª Feira do Livro do Porto

81.ª Feira do Livro do Porto Ainda assim, com a Câmara do Porto como pano de fundo, todas as barraquinhas deram as boas vindas aos visitantes que não quiseram perder a oportunidade de inspecionar as obras à venda logo nas primeiras horas da feira, que se estende até 12 de junho.

Quando o presidente da autarquia portuense, Rui Rio, chegou à Avenida dos Aliados, para a inauguração oficial da Feira do Livro, meia hora depois das 18 horas, muitos eram os visitantes que percorriam os pavilhões com as novas aquisições de leitura já nas mãos. Para Rio, a...

Ver Mais

Movimento cívico “Revolucionar para Flexibilizar”

Movimento cívico “Revolucionar para Flexibilizar” O primeiro passo do projeto foi dado por Carla Rodrigues, que procurava conjugar uma carreira de diretora de publicidade com a possibilidade de ser mãe “mais do que um par de horas por dia”. A insatisfação da criadora do movimento acabou por ganhar força no momento em que outras mães se expressaram em relação à falta de adequação do mercado de trabalho à vida familiar.

“O movimento estava a preparar-se no blogue ‘A Mãe que capotou’ há algum tempo. Nasceu de um projeto umbiguista onde, tendo em conta a atual...

Ver Mais

Viva! no Instagram. Siga-nos.