CMPorto

Jazz

Jazz

Depois de, em 2011, ter assinalado o seu 50.º aniversário e de estar, agora, a testemunhar e a integrar o espírito da Capital Europeia da Cultura (CEC 2012), a associação encontrou a disponibilidade necessária ao lançamento de um novo “desafio”. “A ideia é antiga e muito desejada pelos sócios e amigos do Convívio – Associação Cultural e Recreativa”, começou por explicar à Viva Isabel Machado, presidente da instituição. Além disso, o facto de o Guimarães Jazz ter celebrado, também no ano passado, os 20 anos da...

Ver Mais

Karaté

Karaté

Com sede no Porto, a APKS foi criada em 1974 pelas mãos do mestre Marcelo Azevedo e, desde então, não parou de sensibilizar os cidadãos para um desporto ainda pouco divulgado. Com a máxima “Shukokai” sempre presente – palavra japonesa que, em português, significa “uma via para todos” – a entidade assumiu o compromisso da formação de jovens e da prática de Karaté. “É uma associação que está inserida na Federação Nacional de Karaté e na Federação mundial de Karaté Shukokai, que é a Kimura Shukokai...

Ver Mais

Osteopatia

Osteopatia

Mas, afinal, em que é que consiste a Osteopatia? Em declarações à Viva, o introdutor desta técnica em território português explicou que, tratando-se de “uma ciência biológica e de uma arte que visa a globalidade”, centrada “na harmonia, no equilíbrio e na mobilidade normal da arquitetura osteomuscular, a Osteopatia “intervém na mobilidade das estruturas perturbadas”. Desta forma, o trabalho do osteopata consiste em eliminar os referidos transtornos de mobilidade, conhecidos por estes profissionais como “disfunções...

Ver Mais

Festas de S. Bento

Festas de S. Bento

De acordo com Júlia Godinho, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Santo Tirso, estas “ofertas” estão associadas ao facto de grande parte da popularidade do santo estar ligada à cura de verrugas na pele, vulgarmente designadas de “cravos”, e ainda ao auxílio que prestava em partos difíceis.

Aliás, acrescentou a responsável, “reza” a tradição que se realizavam duas festas anuais em honra a S. Bento – “uma delas no dia 21 de março, na altura da sua morte, à qual os populares chamavam o ‘Trânsito...

Ver Mais

Festival Marés Vivas

Festival Marés Vivas

Ainda assim, para o responsável, “o que mais se evidencia é, realmente, o interesse” do público, que procura “diversão e boa música” num festival “muito urbano”. “São pessoas que se querem divertir numa saída à noite. O Marés Vivas é diferente, por exemplo, do Sudoeste, onde as pessoas acampam. Ao nosso festival vão aqueles que querem relaxar e ouvir música”, descreveu Jorge Lopes.

Além de mais um dia de concertos, a décima edição do evento contará com outras “surpresas”, que só serão...

Ver Mais

Neu/Now Festival

Neu/Now Festival

Assim, numa altura em que os jovens portugueses lamentam a falta de apoios no arranque das suas carreiras profissionais, o Porto receberá 32 projetos, provenientes de 18 países, que vão estar em exibição em cinco espaços emblemáticos da cidade: Cinema Passos Manuel, Casa da Música, Galeria do Palácio de Cristal, Mosteiro São Bento da Vitória e Teatro Carlos Alberto.

A dinâmica lusa estará representada pelos trabalhos de jovens talentos da ESMAE (Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo), integrada no...

Ver Mais

Arte Contemporânea na Maia

Arte Contemporânea na Maia

De acordo com o vereador da Cultura da autarquia local, Mário Neves, a estrutura visa apoiar a comunidade artística, aproveitando a longa tradição do Fórum da Maia no que diz respeito à Arte Contemporânea. “O Fórum tem condições excelentes para ser um espaço expositivo e também de criação. Temos instalações que permitem criar, facilmente, lógicas internas de ateliê e oficina a trabalharem em contínuo no nosso espaço”, afirmou o responsável, em declarações à Viva. Deste modo, a autarquia pretende aliar “o...

Ver Mais

S. João no Porto

S. João no Porto

“O S. João era mais divertido, o que não quer dizer que hoje não haja diversão”, começou por explicar à Viva o conhecido jornalista e historiador do Porto Germano Silva. “É um momento em que se esquece o ‘vossa excelência’.  A diferença é que as rusgas eram menos organizadas: formavam-se nos bairros, passavam nas Fontainhas e terminavam com o tradicional banho nas águas orvalhadas do Douro, antes de o sol nascer, porque todos acreditavam que dava saúde”, acrescentou.

Com efeito, contrariamente ao que...

Ver Mais

Viva! no Instagram. Siga-nos.