PUB
Recheio 2024 Institucional

Casa da Música dedica ano de 2020 a França

Casa da Música dedica ano de 2020 a França

A França volta a ser, no próximo ano, o país em destaque na Casa da Música, depois de já o ter sido em 2012. Pierre-Laurent Aimard e Philippe Manoury vão ser, respetivamente, Artista e Compositor em Residência.

A programação de 2020 da Casa da Música arranca a 3 de janeiro, com o Concerto de Ano Novo, pela Orquestra Sinfónica do Porto, dirigida por Takuo Yuasa.

Destaque para a estreia em Portugal, no dia 5, da russa Alexandra Dovgan, de 12 anos, classificada como um talento “excecionalmente harmonioso” pelo pianista russo Grigory Sokolov, que também regressa em 2020 à instituição portuense.

Segundo avança o Notícias ao Minuto, a abertura oficial do ano da França está marcada para o dia 10 de janeiro, com o ‘Te Deum’, de Hector Berlioz, e o ‘Hymne au Saint-Sacrement’, de Olivier Messiaen, a serem interpretados pela Sinfónica do Porto, dirigida pelo maestro titular Baldur Brönnimann, com o Coro Nacional de Espanha e o Coro Infantil da Casa da Música.

No dia seguinte, 11 de janeiro, a Casa da Música recebe a apresentação de ‘Fragments pour un portrait’s”, a primeira de várias estreias nacionais de peças do Compositor em Residência, Philippe Manoury. Ao estará Pierre-Laurent Aimard, Artista em Residência.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

No ano em que se assinala o 15.º aniversário da Casa da Música, a programação vai incluir a integral das sinfonias de Beethoven, que começa no primeiro dia de fevereiro, com a Orquestra Sinfónica do Porto, na Sala Suggia, dirigida por Ryan Wigglesworth. O programa contempla também o Concerto n.º 1 para Piano e Orquestra do compositor alemão e a peça ‘Frieze’, de Mark-Anthony Turnage.

No dia 5 de fevereiro, o ciclo de piano da Casa da Música recebe o pianista sul-coreano Seon-Jin Cho, vencedor do Concurso Internacional Chopin para Piano.

O ciclo ‘Invicta. Música. Filmes’ regressa no dia 15 de fevereiro, com ‘J’Accuse’, de Abel Gance, acompanhado pela Orquestra Sinfónica Portuguesa. No dia seguinte, é a vez da Banda Sinfónica Portuguesa levar a palco um programa de peças icónicas do cinema, que vai de Nino Rota a John Williams.

No dia 18 de fevereiro, o Remix Ensemble apresenta na Sala Suggia a estreia mundial de uma encomenda da Casa da Música e da Philharmonie do Luxemburgo a Igor C. Silva para ‘O Táxi 9297’, de Reinaldo Ferreira (Repórter X).

O Jazz também marca presença na programação da Casa da Música, com as atuações de Dave Holland, Kenny Baron e Jonathan Blake (12 de março), Shabaka Hutchings and the Ancestors (12 de maio), Cécile McLorin Salvant (08 de julho), para além do “Matosinhos em Jazz” e do “Outono em Jazz”, a partir de outubro.

PUBLICIDADE - CONTINUE A LEITURA A SEGUIR

PUB
PD- Literarura Infantil